Depois de ser inaugurado no dia 6 janeiro no aniversário de 143 anos da cidade de Criciúma, nesta segunda-feira, dia 6, o Parque Astronômico Municipal Albert Einstein E=mc² completa um mês de funcionamento. O local, desde a sua inauguração, já recebeu mais de 8 mil visitantes em seu espaço, com a finalidade de participarem das visitas guiadas, sessões de imersão ao universo no planetário e nas sessões de observação nos telescópios ou a olho nu. O parque fica localizado no Morro Cechinel e conta com um planetário digital, exposições de astrofotografias, rochas, minerais e meteoritos, telescópios e observatórios em sua estrutura.

“Depois de todo planejamento e inauguração da obra, percebemos o sucesso do projeto que foi realizado e que vem se mostrando um grande instrumento turístico, de aprendizagem e de importante iniciação científica para todos que têm a oportunidade de o conhecer”, destacou o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

De acordo com o secretário municipal de Educação, Celito Cardoso, com cerca de 300 estudantes no ensino público em Criciúma a astronomia já era estimulada nas escolas durante os Clubes de Astronomia. Mas, com o planejamento e construção de um Parque Astronômico na cidade proporcionar um estudo científico diferenciado e mais aprofundado, passou a ser uma nova possibilidade educacional dentro das salas de aula.

“Quando o projeto foi apresentado nas escolas, foi emocionante ver a recepção dos professores que eram responsáveis pelo clube na Rede Municipal de Ensino. Os educadores perceberam que, com todos os equipamentos presentes no parque, seria possível uma maior aceleração na construção do conhecimento. Como resultado, concedendo aos alunos um compreendimento maior de toda dimensão que está presente no universo”, afirmou.

Novas possibilidades pedagógicas

Cada elemento do parque apresenta um contexto histórico, geográfico, artístico e, principalmente, científico. Ainda, como a Astronomia é considerada uma ciência interdisciplinar, a professora dos Clubes de Astronomia, Vanessa Medeiros, ressalta que o Parque Astronômico terá uma futura importante contribuição para as práticas pedagógicas de ensino.

“Todos os professores dependendo dos seus objetivos poderão utilizar esse local da cidade para explicar, e mostrar de forma mais dinâmica os conteúdos vistos nas salas de aula em cada estrutura presente no parque. Com a finalidade de aprofundar todo conhecimento visto ou instigar o interesse em novos conteúdos que serão trabalhados com seus estudantes”, ponderou.

Além disso, segundo o geólogo do município, Maurício Fenilli de Menezes, o Parque Astronômico Albert Einstein E=mc² é o primeiro Parque Astronômico do estado de Santa Catarina, o que acaba abrindo oportunidades de estudos científicos na cidade de Criciúma. “Desse modo, o que antes era considerado um estudo distante visto apenas em livros ou fotos agora pode ser feito em explicações didáticas no parque, estimulando a busca pelo conhecimento que é um dos pilares da educação e está entre os objetivos do parque”, enfatizou.

Atração turística na região

Conforme a gerente administrativa do Parque Astronômico, Andreia Zomer, o parque está recebendo em torno de 50% de pessoas de Criciúma e 50% de pessoas de fora. Como por exemplo, de Terras de Areia, Manaus, Alagoas e até mesmo do Líbano, Paraguai, Venezuela, Boston e entre outros locais.

“As pessoas ao passarem no entorno do parque ficam encantadas e se apaixonam por toda obra. Em média, estamos recebendo mais de 250 pessoas diariamente durante as visitas guiadas, sessões no planetário e nas sessões de observação, elevando o nome da nossa cidade na rota turística”, ponderou. “As agendas para as reservas de visitas das escolas também já estão abertas e, iniciaram nesta segunda-feira”, completou a gerente administrativa.

Funcionamento do Parque Astronômico

O Parque Astronômico funciona todos os dias das 9h às 21h. As atividades de observação nos telescópios ocorrem de quinta-feira a domingo, das 20h às 21h. Já as sessões guiadas no parque e planetário ocorrem de quinta-feira a domingo as 15h, 17h e 19h. O ingresso para participar das sessões custa R$ 10,00 por pessoa e pode ser adquirido no local.

Porém, crianças menores de seis anos, idosos e grupos de professores e alunos de escolas públicas municipais, estaduais e de creches não pagam. Já os professores e estudantes de escolas particulares de Criciúma, de escolas públicas e particulares de outros municípios e os universitários que desejam participar das sessões tem direito a meia entrada.