A prefeitura de Morro da Fumaça, através da Vigilância Epidemiológica e a Vigilância Sanitária, confirmou no mês de abril o primeiro caso de dengue registrado no município em 2023, após receber o resultado do exame. O paciente já está recuperado. Após ter os sintomas da doença, o paciente, que é residente do bairro Maccari, procurou atendimento médico particular e teve a doença confirmada. O teste para confirmar a doença também é disponibilizado gratuitamente pelo município aos moradores.

“Destacamos a importância dos moradores buscarem o tratamento médico, tanto para terem um melhor acompanhamento para a recuperação, quanto para monitorarmos a doença e assim agir para prevenir novos casos”, afirma a secretária do Sistema de Saúde de Morro da Fumaça, Marijane Felippe.

Sintomas

Entre os principais sintomas da dengue está a febre alta, com mais de 38ºC, que normalmente é o primeiro a aparecer, de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias. Entre os outros sintomas estão a dor de cabeça, dores no corpo e articulações, além de fraqueza, dor atrás dos olhos, e manchas vermelhas na pele.

Os pacientes da doença também podem sentir um mal-estar e falta de apetite em decorrência da dengue. Já a forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas.

Focos de mosquito

Até o momento, somente um foco do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença, foi registrado em Morro da Fumaça em 2023. O caso foi confirmado no final do mês de março, no mesmo bairro onde a doença foi confirmada, nas proximidades da Rodovia Tranquilo Sartor, em uma armadilha.

A Vigilância Sanitária de Morro da Fumaça mantém 77 armadilhas instaladas em diferentes pontos do município, que são vistoriadas semanalmente. Além delas, quinzenalmente a equipe visita outros pontos estratégicos que podem atrair o mosquito.

Colaboração: Beatriz Coan / Assessoria de Imprensa