O fechamento do Laboratório Municipal de Morro da Fumaça visa dar mais agilidade no atendimento e economia ao município. De acordo com a secretária de Saúde, Marijane Felippe, foi realizado um estudo de viabilidade na operação do Laboratório Municipal. A partir dos resultados, concluiu-se pelo fechamento da unidade e descentralização dos exames laboratoriais. As mudanças devem iniciar na segunda quinzena de março.

“O Laboratório Municipal só realiza 52 tipos de exames, em uma escala de mais de 400 tipos de análises oferecidas pelo SUS, e são diagnósticos básicos e de baixo custo. Não é acessível ao município a compra dos equipamentos para ampliar a oferta dos serviços, já que os dispositivos têm alto custo de aquisição e manutenção. Manter a unidade não está sendo viável”, ressaltou a secretária.

De acordo com o levantamento realizado, o Laboratório Municipal teve um custo de funcionamento de R$ 308.390,13 em 2022. Se os exames realizados pela unidade tivessem sido terceirizados, segundo os valores aplicados pela Tabela SUS, o gasto teria sido de R$ 106.692,34. “É uma discrepância de despesa ao município de mais de R$ 200 mil. Por mais que o poder público não visa o lucro, é dever da administração gerir da melhor forma o recurso municipal. É claro que estamos observando também a qualidade na prestação do serviço ao munícipe”, destacou o vice-prefeito de Morro da Fumaça, Eduardo Sartor Guollo.

Ouça a entrevista completa realizada com a Secretária de Saúde, Marijane Felippe, para o Comando Marconi desta segunda-feira, dia 27:

 

“Não é prático para a população a manutenção do Laboratório Municipal. Muitas vezes o paciente precisa fazer a coleta na unidade do Município e depois na unidade particular credenciada. Isso implica em ter que se deslocar para mais de um local, o que demanda mais tempo e gasto e, aos trabalhadores, a necessidade de se ausentar da empresa mais de uma vez, já que geralmente as coletas precisam ser realizadas em dias diferentes”, explicou a secretária.

Atualmente, a cidade conta com dois laboratórios privados, que são credenciados ao Município. Além disso, Morro da Fumaça faz parte do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Amrec (Cisamrec), que possui vínculo com outros laboratórios, também à disposição da população fumacense. Nos próximos dias, o Governo Municipal vai abrir um novo processo de credenciamento, em vista que já possui mais empresas interessadas em se instalar no município, ainda que a demanda de serviços vai aumentar com a terceirização de todos os exames laboratoriais.

“Com todos os serviços passando a ser realizados pela rede credenciada, vai agilizar na obtenção dos resultados e no andamento das consultas médicas. Tendo mais unidades para a oferta dos atendimentos, será mais ágil também para realizar os agendamentos. A descentralização dos exames é uma medida do Governo Municipal, baseada em um estudo de viabilidade, que demonstra a qualificação do serviço prestado aos munícipes e uma grande economia ao Poder Público, que vai possibilitar mais investimentos na própria Saúde”, salientou o prefeito de Morro da Fumaça, Agenor Coral.

O Laboratório Municipal ainda vai manter-se em funcionamento por volta de duas semanas para que os requerimentos de exames já emitidos possam ser despachados. Após, os funcionários serão realocados para unidades de saúde que possuem a demanda por profissionais e os equipamentos leiloados para reinvestir em serviços de saúde para a população.

Colaboração: Émerson Justo / Assessoria de Comunicação de Morro da Fumaça

Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba as principais notícias que foram destaques na programação da Marconi 99.9 FM.