Mais uma reunião da Comissão de Investigação e Processante (CIP), que investiga o prefeito afastado de Urussanga, foi realizada na tarde desta sexta-feira, dia 28. A CIP apura a prática de infrações político-administrativa por parte de Luis Gustavo Cancellier.

A reunião foi para apreciação do parecer da CIP, apresentado pelo relator Erotides Borges Filho (União Brasil). O voto do relator pelo prosseguimento da representação contra o prefeito foi aprovado por unanimidade pelos demais membros da comissão.

Com a decisão pela continuidade das investigações, o presidente da CIP, Archangelo De Noni Netto (MDB), determinou que as oitivas das testemunhas e o depoimento do prefeito Gustavo Cancellier aconteçam nos dias 3 e 4 de julho.

Ficou determinado, ainda, que as testemunhas e a defesa dativa do prefeito Gustavo Cancellier poderão ser ouvidas por videoconferência. O prefeito vai ser notificado no presídio de Joinville e caso tenha interesse também pode participar por videoconferência.

Participaram da reunião da comissão o presidente Caio De Noni, o relator Erotides Borges Filho, o membro José Carlos José, o assessor jurídico da Câmara, Pierre Vieira Roussenq, e as secretárias da Comissão de Investigação.

Colaboração: Wilson Adriani / Assessoria de Imprensa