Yves Goulart, ator e cineasta urussanguense, concedeu entrevista nesta terça-feira (29), no Ponto de Encontro. Na pauta, uma avaliação das eleições americanas, o cenário da Covid-19 nos Estados Unidos, além do documentário que conta a história de vida do tenor catarinense Aldo Baldin. Ouça:

Parte 01

 

Parte 02

 

Desde 2011, Yves Goulart trabalha como repórter cinematográfico para as principais empresas brasileiras de comunicação: SBT (2011 a 2015), Globo Internacional (2014 e 2015) e Record TV (2016 a 2020).

Participou de inúmeras reportagens, coberturas e séries para o jornalismo do SBT, destacando-se:

  • Com a jornalista Cleide Klock, as séries ‘11 de Setembro – O Dia que Não Acabou’ (2011), para o programa Conexão Repórter, e ‘11 de Setembro – Um Olhar Brasileiro’ (2011), para o jornal SBT Brasil, e a cobertura da morte do ator Robin Williams (2014), em São Francisco, para o jornal SBT Brasil.
  • Com a jornalista Fernanda Bak, as coberturas ‘Tiroteio na Escola Sandy Hook’ (2012), em Connecticut, ‘Atentado à Maratona de Boston’ (2013) e ‘Tornados em Moore, Oklahoma’ (2013).
  • Com a correspondente Yula Rocha, as reportagens ‘Os Segredos das Pirâmides do México’ (2014) e ‘A Tensão Racial em Baltimore’ (2015), as coberturas ‘Assembleia Geral das Nações Unidas’ (2012 a 2014), durante o governo de Dilma Rousseff, e ’A viagem do Papa Francisco em Cuba e nos Estados Unidos’ (2015) e as seguintes séries: ‘No Mundo da Copa’ (2014), amistosos da Copa do Mundo FIFA, ‘Travessia de Risco’ (2014), sobre a imigração ilegal na fronteira do México com os Estados Unidos, ‘Seca: O Exemplo da Califórnia’ (2014), sobre cidades sem água por mais de um ano, ‘Os 70 Anos da Segunda Guerra Mundial’ (2015), sobre sobreviventes e cidades marcadas pelas cicatrizes da guerra, e ‘Primeira Visita Oficial de Dilma Rousseff à Casa Branca’ (2015).

Foto: Gustavo Marques / Rádio Marconi

Para a Globo Internacional, trabalhou ao lado do jornalista Eliseu Caetano no programa de entretenimento semanal ‘Planeta Brasil’ (2014 e 2015), sobre a comunidade brasileira que vive nos Estados Unidos.  Entre as matérias realizadas destacam-se: ‘Planeta 600’ (2015), comemoração da edição nº 600 do programa ‘Planeta Brasil’, entrevista especial com o jornalista Lucas Mendes (2015), da ‘Globo News’, quando venceu o prêmio ‘Maria Moors Cabot’, da Universidade de Columbia, os bastidores do Brazilian Day (2014 e 2015) e a cobertura da criação de um mural gigante em Nova York, feito pelos grafiteiros brasileiros Os Gêmeos (2015).

De 2016 a 2020, trabalhou na Record TV cobrindo as notícias factuais nos Estados Unidos, ao lado da jornalista Heloísa Villela.  Participou da cobertura das eleições presidenciais americanas de 2016, da posse do presidente Donald Trump (2017) e da Assembleia Geral das Nações Unidas, durante o governo de Michel Temer (2016 a 2018) e de Jair Bolsonaro (2019). Entre as matérias e séries realizadas para o ‘Jornal da Record’, destacam-se: ‘O Som das Ruas em São Paulo e Nova York’ (2016), sobre músicos nas estações de metrô, ‘Voluntários em Países Arrasados pela Guerra’ (2017) e ‘Perigo na Água’ (2017), sobre a contaminação da água nos Estados Unidos.

Com a jornalista Patrícia Vasconcellos, cobriu a pandemia da Covid-19 em Nova York e as eleições americanas de 2020, na Casa Branca, em Washington.