Cermoful quer investir em subestação para ter energia mais barata

O objetivo é que a Cooperativa se prepare para comprar energia no mercado livre, ou seja, adquirir com um preço menor e poder distribuir da mesma forma ao seu consumidor

Foto: Divulgação

Uma das pautas da próxima assembleia geral ordinária da Cermoful será a aquisição da subestação da Celesc que está em Morro da Fumaça. O objetivo é que a Cooperativa se prepare para comprar energia no mercado livre, ou seja, adquirir com um preço menor e poder distribuir da mesma forma ao seu consumidor.

De acordo com o Presidente da Cermoful, Ricardo Bittencourt, a medida será fundamental, pois é uma solução para se buscar tarifas mais baixas aos sócios a médio prazo. “Com as duas subestações dentro de nossa área de atuação teremos essa condição, já que atualmente somos dependentes da compra via Celesc”, destaca o presidente.

Dados da Abraceel informam que o mercado livre de energia no Brasil tem hoje 324 comercializadores registrados na CCEE-Câmara de Comercialização de Energia Elétrica e fechou 2019 com 6.870 consumidores. “Vamos nos preparar para entrar nesse mercado que trabalha principalmente com as energias renováveis, o principal beneficiado será o associado que vai ter uma tarifa mais barata”, conclui o presidente.

Os valores exatos da subestação serão submetidos a votação do associado. Se aprovado, a Cermoful vai realizar o investimento com recursos próprios.

Colaboração: Jornalista Fernando Militão