Uma noite de lua cheia foi a inspiração que faltava para o pontapé inicial. Assim nasceu a Moon Filmes, do urussanguense Luciano Giordani Schimidtz, advogado e escritor. Luciano conta que sempre gostou da linguagem audiovisual, mas que faltava tempo para se dedicar à ela. Agora, com a tecnologia inteira na mão, Luciano começou a desenvolver o seu desejo através da câmera de um celular e de aplicativos de edição. “Eu comprei um celular que tem uma câmera poderosa e comecei a fazer imagens bonitas, comecei na brincadeira”, conta. “Eu comecei a gostar, e o negócio começou a adquirir uma qualidade razoável”, acrescenta.

O que eram apenas registros da família e de paisagens foi se tornando cada vez mais concreto. Foi a partir daí que alguém comentou que já se poderia pensar em montar uma produtora de filmes. “Era uma época de lua cheia, a gente tinha feito umas imagens da lua, tava bonito e nós pensamos em colocar o nome de lua, aí surgiu a Moon Filmes”, explica. “O canal pessoal que eu tinha no YouTube, que era só para assistir coisas, eu mudei o nome, e comecei a jogar alguns vídeos ali. “As ideias foram surgindo, e eu comecei a fazer clipes de lugares de Urussanga. Aí tive a ideia de fazer uma entrevista, eu entrevistei o seu Juceli Francisco, foi legal, daí já comecei a fazer outras entrevistas”, conta.

Luciano afirma que começou a estudar mais sobre o mundo audiovisual para se aprimorar ainda mais em seus projetos. “No começo era tudo muito intuitivo, ainda é muito intuitivo”, comenta. O assunto foi destaque em entrevista no programa Ponto de Encontro com Luciano. Ouça na íntegra e saiba mais sobre a Moon Filmes:

Parte 01

 

Parte 02

 

O advogado esclarece que procura sempre entrevistar pessoas importantes para a história de Urussanga. “Eu sempre procuro fazer da entrevista um momento positivo, um momento de alegria, de a pessoa transmitir sua mensagem, a sua história de forma a incentivar as outras pessoas”, afirma. A produtora existe desde o início desse ano e, até o momento, entre 60 e 70 vídeos foram publicados no canal do YouTube.

Sobre conciliar a advocacia com a produtora, Luciano explica que o avanço da tecnologia permitiu que o trabalho fosse feito a qualquer momento. “Eu uso basicamente o celular para editar os vídeos. Eu consigo aproveitar pequenos intervalos, pequenos períodos que tenho disponível para trabalhar. Eu acabo otimizando o meu tempo para isso”, comenta. “O fato de eu poder trabalhar no celular ajuda muito, porque a gente trabalha em qualquer momento, em qualquer lugar”, completa.

Confira os vídeos e entrevistas de Luciano na Moon Filmes clicando aqui. 

Veja o documentário que Luciano fez durante o Ritorno Alle Origini: