A Secretaria Municipal de Saúde de Cocal do Sul divulgou um balanço referente à ausência dos pacientes nas consultas e exames no mês de abril, ao todo foram 511 faltas. Os números desse mês representam um aumento em comparação aos anteriores, entre consultas médicas, odontológicas e exames.

As consultas em saúde pública são agendadas previamente e, da mesma forma, os cancelamentos também devem ser comunicados com antecedência. “Fazemos um apelo para que a população tenha responsabilidade social, evitando faltar e se precisar faltar a uma consulta, é preciso avisar com antecedência, evitando assim que as filas cresçam. Se comunicado com antecedência a ausência daquela determinada consulta ou exame, não perdemos a vaga, pois é possível redirecionar para a próxima pessoa da fila de espera através do sistema de agendamentos”, comenta o secretário de Saúde, José Orlei Sartor.

Além disso, vale ressaltar que cada ausência não comunicada pelo paciente gera perdas, seja a perda do tempo do médico que ficou com o consultório vazio, perda do dinheiro público e a perda do tempo da pessoa que ficou na fila e vai ficar ainda mais tempo esperando.

Faltas também são recorrentes nas consultas com nutricionista

Outro fato preocupante também relatado pela Secretaria de Saúde é em relação às ausências nas consultas com nutricionista. “O serviço de Nutricionista é oferecido através de nossos consórcios e a profissional se desloca para o atendimento no Posto Central (especialidades). E em um dia desta semana, dos 37 pacientes agendados, apenas 15 compareceram”, relata Orlei.

Ele acrescenta que se continuar dessa forma, como é pago pelo consórcio e por meio do consórcio o (a) nutricionista recebe pela produção, há risco de que logo o trabalho deixe de ser oferecido, além da fila que não anda e compromete o trabalho e resolutividade.

Colaboração: Amanda Farias / Assessoria de Imprensa