A defesa do prefeito afastado de Urussanga afirmou que recebeu a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) com muita tranquilidade. O TRF-4 aceitou a denúncia do Ministério Público contra Luis Gustavo Cancellier (PP) sobre irregularidades e desvio de recursos público na tarde desta quinta-feira, dia 19. Em entrevista ao Comando Marconi, o advogado, doutor Luis Irapuan Campelo Bessa Neto, ressaltou que o processo contra Cancellier está transcorrendo dentro da normalidade, já que se trata do início. A defesa ainda não teve acesso a decisão dos desembargadores na íntegra, mas Neto frisou que assim que for disponibilizado o documento escrito a defesa irá recorrer.

“A gente têm muita clareza dos fatos, das provas que a gente juntou. Mas de todo modo, por outro lado, existe a posição da acusação e a posição da defesa. E essa posição ao longo do processo, que é instaurado, isso vai ser esclarecido”, comentou. Neto acrescentou que os magistrados se atém mais ao que o Ministério Público possui, ou seja, não se analisa tanto o que a defesa dispõe. “Por isso que a defesa traz essa ideia, essa noção, de que há uma certa normalidade nesse momento em que seja recebido essa denúncia”, disse.

O advogado explicou que o caso possui duas situações: uma que é o processo, que continua normalmente; e a outra sobre a cautelar do afastamento de Luis Gustavo. Na visão da defesa, o afastamento do prefeito não tem necessidade de continuar. Neto reforçou que a decisão do TRF-4 não foi unânime nesse ponto, já que houve um voto contrário por parte dos seis desembargadores. O advogado de defesa do prefeito participou de entrevista na Rádio Marconi e explicou mais detalhes. Ouça:

 

Leia também:

“É uma manobra absurda”, fala prefeito afastado de Urussanga sobre CIP

Karine Possamai Della / Da Redação