Principais tratamentos para ter uma pele mais jovem

Os principais tratamentos para ter uma pele mais jovem incluem técnicas simples e poucos invasivas, até as mais extravagantes

Foto: Divulgação

Então, conheça cada uma delas e comece agora mesmo a fazer a sua escolha ou um profissional que avalie o seu caso.

Peeling: Para começar essa lista, vamos explicar o método do peeling, um dos procedimentos mais procurados em consultórios dermatológicos. Basicamente, o peeling é responsável por promover um tipo de esfoliação profunda do tecido, como se o produto ou aparelho funcionasse como uma grande lixa. Assim, através dessa esfoliação, o seu rosto é estimulado a aumentar a presença de colágeno e elastina, evitando a flacidez bem como o aparecimento de rugas. Esse é um dos procedimentos que tem duas variações: químico e não químico. O não químico faz uso de um aparelho cilíndrico com micro agulhas, que deve ser rolado na pele. Já o peeling químico funciona com a aplicação de ácidos, podendo ou não ser passado o rolinho antes. Além de ter diferentes níveis de atuação. Através dessa aplicação, que promove um tipo de abrasão, a pele é forçada a produzir novas células de tecido. Assim, a nova pele cresce mais uniforme e sem marcas.

Aplicações a laser: Entre os principais tratamentos para ter uma pele mais jovem, estão os procedimentos a laser. Dessa forma, é utilizado um equipamento capaz de emitir radiação eletromagnética diretamente na pele. Frequentemente, as aplicações a laser têm como objetivo estimular o tecido, para eliminar a suavizar marcas e rugas. Mais importante que isso, também serve para reduzir ou tratar manchas de pele, como nos casos de acne. Nessa modalidade, existem os lasers que são menos invasivos e mais superficiais, e os chamados ablativos, que atingem camadas mais profundas e requerem mais tempo de cuidado e recuperação. Nas aplicações a laser, se destacam a luz pulsada e radiofrequência, ideal para combater e eliminar rugas bem como manchas.

Aplicação de botox: A toxina botulínica é um dos produtos mais conhecidas, ou simplesmente aplicação de botox, é um dos tratamentos mais conhecidos e líder nas listas de procedimentos mais realizados. Para isso, o profissional deve avaliar o seu tecido e pontos fortes do rosto, para fazer um mapeamento de pontos. Esse mapeamento garante que a aplicação de botox seja feita de maneira estratégica, para garantir os resultados esperados. Vale ressaltar que essa toxina funciona causando uma paralisação muscular ao mesmo tempo que preenche os sinais/rugas. Justamente por isso, é preciso procurar um profissional qualificado, evitando que você fique com um aspecto forçado ou artificial. O que acontece com regularidade em consultórios clandestinos ou com pacientes que estão sempre insatisfeitos.

Lifting facial: O lifting facial pode ser considerado como um dos procedimentos mais invasivos dessa lita, já que se trata de uma cirurgia. Em outras palavras, o lifting facial tem caráter reconstrutivo e é uma indicação para pacientes que tem uma quantidade excessiva de pele no rosto, causando a flacidez. Então, através de pequenos cortes, a pele é puxada e eliminada. Um dos grandes benefícios dessa prática, é que é possível garantir diversos resultados: a eliminação de rugas e linhas de expressão, corte da pele flácida e bolsas do rosto bem como a redução ou eliminação da papada. Entretanto, não é um plano indicado para pacientes que querem apenas se livrar de alguns pequenos sinais.

Preenchimento com ácido hialurônico: Garantir um aspecto mais jovial é um dos focos de mulheres e homens que recorrem as agulhas. Neste cenário, o preenchimento com ácido hialurônico vem atraindo a atenção do público e, inclusive, competindo com a aplicação de botox. Basicamente, esse ácido é produzido pelo organismo animal/humano, mas que tem seu percentual reduzido ao longo dos anos. Em outras palavras, com a chegada da idade adulta e posteriormente adulta, você tem uma concentração menor de ácido hialurônico, bem como de colágeno e elastina. O que explica o aparecimento e rugas e envelhecimento. Em síntese, o preenchimento com ácido hialurônico funciona como o botox: é feito o mapeamento da face e depois a aplicação, também com uso de uma seringa. A principal vantagem desse ácido é que pode ser aplicado em diversas regiões e não deixa o músculo imóvel, o que pode garantir um aspecto mais natural. Ainda assim, quando aplicado erroneamente ou em excesso, também pode deixar a pele com um aspecto artificial. Existem ainda diversos outros tipos de procedimentos que podem ser realizados com foco em rejuvenescimento facial. Entretanto, cada um dos citados está entre os mais buscados.

E agora, qual escolher?

Diante de tantas possibilidades, qualquer paciente pode acabar em dúvida de o que é mais indicado ou qual processo pode garantir um resultado mais eficaz. Portanto, se faz necessário avaliar três pontos:

Necessidade:

Você realmente quer fazer algum procedimento ou acha que quer? Avaliar essa questão é essencial para a sua saúde mental bem como para não entrar em uma sala sem realmente querer estar ali ou saber o que quer.

Procure um profissional:

O segundo ponto é procurar por um profissional qualificado, independentemente do tipo de tratamento que você quer. Logo, evite qualquer médico ou consultório que pareça suspeito ou que não ofereça todas as informações e cuidados que você precisa.

Saiba que os procedimentos não são eternos:

Chegando ao terceiro e último ponto, você precisa levar em conta que todos os procedimentos serão revertidos com o passar dos anos. Em conclusão, é preciso aceitar a passagem do tempo e fazer o suficiente para se sentir bem, mas sempre respeitando o seu organismo. Inclusive, buscar profissionais que a aconselhem em relação a esses “reparos”, tanto me intensidade como em repetição, é uma forma de achar alguém qualificado. Afinal, esses profissionais devem pensar também na sua saúde e não apenas em ganhos individuais.

Colaboração: Marketing Digital, AesCare/ Danielle Soares