A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira, dia 18, a operação KRIPTO, que tem o objetivo de combater fraudes e negociações com criptomoedas. Os policiais federais estão cumprindo dois mandados de busca e apreensão nas cidades da Araranguá e Passo de Torres, os quais foram expedidos pela 1a Vara Federal de Florianópolis.

A investigação foi iniciada no ano de 2021, quando a PF identificou que os investigados captaram recursos de terceiros para fins de aplicação em criptomoedas, prometendo aos beneficiários rentabilidade mediante operações com tais ativos. As apurações também indicaram que um dos investigados teria se apropriado dos valores recebidos das vítimas do esquema. Estima-se que os prejuízos causados aos investidores cheguem a R$ 1.500.000,00.

Os crimes investigados são contra o sistema financeiro nacional e estão previstos previsto no artigo 16 da Lei 7.492/86 com pena de 01 a 04 anos de reclusão e multa. O nome da operação “KRIPTO” faz referencias ao tipo de negociação prometido pelos suspeitos, que era o investimentos de capitais em criptomoedas.

Com informações da Polícia Federal em SC