Grupo especializado em roubos de veículos é desarticulado em Criciúma

A Polícia Civil prendeu dois homens e identificou dois adolescentes participantes do grupo

Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil de Criciúma, através da Divisão de Repressão a Roubos (DRR/DIC), desarticulou um grupo criminoso especializado em roubo de carros que agia na cidade. Duas pessoas foram presas e dois adolescentes, ambos com 17 anos, foram identificados como participantes. A Polícia iniciou a investigação de três roubos de veículos que aconteceram em menos de um mês, com uso de armas de fogo e modo de execução semelhante, todos numa mesma região da cidade de Criciúma.

Foram quatro meses de investigações para mapear a atuação do grupo criminoso e identificar seus integrantes. As ações eram premeditadas e a dinâmica violenta. Havia preferência por sedãs de luxo. O grupo antecipava rotas de fuga e planejava o esconderijo dos veículos.

Na última semana, em duas fases, foi realizado o cumprimento de buscas e a prisão preventiva de dois investigados de atuação nesta associação criminosa especializada em veículos. Um dos presos, 20 anos, possui histórico em roubos de automóveis. Sua prisão foi cumprida na região do bairro Pinheirinho. Outro envolvido, 23 anos, em ação integrada das forças de segurança, foi capturado por policiais militares no bairro Moradas do Sol, quando chegava em sua residência.

A dupla recrutava e corrompia adolescentes para a prática dos crimes, empregando os menores nas fases de planejamento, execução dos roubos e destinação dos veículos. Dois adolescentes, ambos com 17 anos, foram identificados como participantes do grupo criminoso.

“Os crimes ocorreram entre os meses de outubro e novembro do ano passado. O trabalho discreto dos investigadores policiais possibilitou a identificação dos integrantes e a recuperação dos três veículos roubados. Dois veículos Toyota Corolla foram localizados em Criciúma e uma BMW X1, foi recuperada na cidade de Joinville”, disse o coordenador da investigação, Delegado Yuri Miqueluzzi.

O inquérito apontou indiciamentos pelos delitos de associação criminosa armada, roubos armados com concurso de pessoas (três vezes) e corrupção de menores (três vezes). Os dois presos foram encaminhados ao Presídio Santa Augusta, onde seguem recolhidos provisoriamente, sem prazo definido.

Foto: Polícia Civil