A Cooperja iniciou no sábado, dia 25, a terceira turma do programa, pioneiro na região, denominado Cooperja do Amanhã Jovens, que é direcionado aos filhos ou netos de associados da cooperativa, com idade entre 15 e 18 anos e que estão cursando regularmente os estudos. Este ano também foram abertas algumas vagas para filhos de clientes. Cerca de 21 alunos estiveram presentes no auditório da cooperativa, em Jacinto Machado. O vice-presidente Antônio Moacir De Noni, o diretor Corporativo Vinicius Cechinel de Moraes, o coordenador do curso e professor da Unesc Edson Ribeiro, e a coordenadora social Elisabete Biz dos Santos recepcionaram os alunos.

O programa tem a missão de expandir as possibilidades dos jovens no campo, capacitando-os para continuarem o desenvolvimento de seus negócios familiares. Entre as disciplinas que serão cursadas estão: cooperativismo, negócios, habilidades gerenciais, tecnologia e sucessão familiar. Na aula inaugural os alunos conheceram a estrutura do programa, bem como toda didática e disciplinas que serão cursadas ao longo do curso. O encontro teve ainda uma palestra de sensibilização, ministrada por Andreia da Cunha que colocou os participantes em interação um com o outro, fazendo dinâmicas em grupo.

Com a palavra, o diretor Corporativo destacou a importância do curso para cooperativa e na vida dos jovens. “Receber os jovens para a terceira turma do Cooperja do Amanhã nos deixa muito felizes. Somos pessoas cuidando de pessoas e este curso busca preparar estes jovens para o futuro, tanto para seu desenvolvimento pessoal, quanto para futuramente preservar o legado da cooperativa. Mostramos a eles os vídeos dos nossos fundadores justamente para mostrar que nossas raízes são sólidas e o trabalho iniciado por eles precisa continuar”, pondera Moraes.

O programa quer apresentar uma nova visão sobre a forma de gerir empresas rurais, pautada no cooperativismo, tecnologia, empreendedorismo e inteligência de negócios. O curso tem duração de oito meses e todo material didático a cooperativa disponibiliza. O programa tem o apoio financeiro da empresa Inplasul.

Colaboração: Aline Somariva / Assessoria de Imprensa