Importantes projetos e indicações foram aprovados pelos vereadores de Urussanga durante a sessão dessa terça-feira, dia 28. Os parlamentares ainda discutiram, no uso da tribuna, sobre assuntos envolvendo a manutenção de estradas, emendas para as pastas municipais, as comemorações dos 146 anos de história de Urussanga e outros temas. Na reunião dessa semana, os vereadores Ademir Bonomi (MDB), Izolete Duarte Vieira (PP) e Odivaldo Bonetti (PP) não participaram por conta de compromissos em Florianópolis.

Aprovação de pedidos para a manutenção de estradas e construção de faixas elevadas

Foi aprovado um requerimento, de autoria do vereador Caio de Noni (MDB), solicitando ao superintendente regional sul do Departamento Estadual de Infraestrutura para que construa duas faixas elevadas na rodovia Genésio Mazon, a SC-445. O pedido se refere aos acessos das comunidades de Rio Carvalho e São Pedro. Outra indicação do vereador aprovada solicita ao Poder Executivo a manutenção da estrada, sem pavimentação, localizada no Rio Barro Vermelho, que tem início ao lado da igreja da comunidade.

Também foi aprovada uma indicação, do vereador Erotides Borges Filho (União Brasil), solicitando ao Poder Executivo a manutenção das pontes na estrada do Rio Barro Vermelho e a instalação de faixa elevada na rua Orcy Silva Bez Batti, no bairro Bella Vista.

Homenagens na sessão

A Câmara de Vereadores concedeu moção de aplausos a Valdomiro José Felippe por conta dos 16 anos de trabalho voluntário no Hospital Nossa Senhora da Conceição. A moção foi proposta pelo vereador Luan Francisco Varnier (MDB). Aos 73 anos de idade, Valdomiro visita o hospital duas vezes por semana para garantir o cultivo de chuchu, aipim, abacate, banana e outras frutas. De acordo com Luan, autor da homenagem, o trabalho voluntário merece destaque, pois a solidariedade transforma o mundo de forma generosa.

Uma outra moção de aplausos, também proposta por Luan, foi concedida a extensão de Urussanga do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Criciúma e Região (Siserp). A homenagem foi em razão dos 28 anos de história e atividade em Urussanga. A moção foi recebida pela atual presidente da entidade, Suzana Conceição Darela Souza. A entrega da Moção contou com a presença do presidente do Siserp de Criciúma, Reginaldo Bernardo, de Jucélia Vargas e membros do sindicato.

Uso da tribuna

Erotides aponta divergência nos valores de aluguéis pagos pela gestão anterior

Erotides Borges Filho (União Brasil) comentou sobre a resposta a um requerimento de sua autoria com pedido de informações feito ainda pela administração anterior. O requerimento sobre os aluguéis de imóveis pagos pela prefeitura foi respondido pela equipe do prefeito Luis Gustavo Cancellier em 2023. Na época, Erotides queria saber se a prefeitura recebia dinheiro mensalmente de aluguel de algum imóvel de propriedade do município e quanto pagava de aluguel. “Eles responderam que eram nove imóveis alugados pela prefeitura, e os valores individuais desses pagamentos. Eu fiz a soma desses valores e o montante chegou a R$ 40.233,00 mensais. Como sempre tive dúvidas a respeito das respostas fornecidas pelo grupo que naquele momento respondia pela gestão”, alegou.

O vereador informou que, na dúvida, refez o requerimento no dia 12 de abril deste ano e a informação veio como R$ 28 mil reais em aluguel, o que gerou uma diferença de R$ 12 mil para o primeiro pedido de informação. “Ao que podemos atribuir essa diferença de quase R$ 12.000,00 de um requerimento para outro, se as salas não foram entregues? Eu acredito que a diferença se dava pela forma como o antigo gestor e o grupo que o acompanhava tratava essa casa. Com total desrespeito, falta de empatia. Eles tinham certeza que aqui era um puxadinho da prefeitura”, comentou.

Erotides Borges disse ainda que a administração anterior não deixou os recursos para cobrir as emendas impositivas a que os vereadores têm direito por Lei e que seriam direcionadas ao Hospital Nossa Senhora da Conceição e a diversas entidades. “Eu acho que chega de passar vergonha, a gente acena com valores para determinada associação e depois esses valores não são repassados. E o que era pior, ele ainda falava em Festa do Vinho de 10 dias, com investimento próximo de R$ 2 milhões. Os objetivos todos sabem, desviar recurso público, pois como é de conhecimento de todos, o prefeito estava pedindo propina antes mesmo de definir os fornecedores da festa”, afirmou.

José Carlos destaca reforma do complexo de Assistência Social de Urussanga e recursos para a equoterapia

José Carlos José (PP) agradeceu o Senador Esperidião Amin pelo envio de uma emenda individual no valor de R$ 400 mil para a reforma do complexo de Assistência Social do município no bairro Da Estação. “Agora estamos fazendo a reforma daquele local que ajudei a construir com muito suor e dificuldades e vai voltar às atividades da terceira idade que merece uma área de lazer com a volta dos bailes que fazíamos antigamente”, destacou.

O vereador lembrou que, em fevereiro, esteve em Brasília e conversou com os deputados federais Daniel Freitas (PL) e Geovania de Sá (PSDB) para pedir apoio na aprovação da ampliação dos valores de faturamento das empresas enquadradas no Simples Nacional. José Carlos destacou que há mais de 10 anos não acontece um reajuste no valor do faturamento permitido para as empresas continuarem enquadras no imposto simples. O vereador informou ainda que 90% dos empregos no Brasil são gerados por microempreendedores individuais e pequenas e médias empresas. “Os empresários estão passando muita dificuldade para poder ficar no Simples Nacional, uma tributação bem mais em conta, que gera bastante emprego. Se a minha proposta for aprovada, o faturamento pode dobrar sem a empresa perder o direito de pagar o imposto pela alíquota do Simples Nacional”, disse.

O vereador destacou que conseguiu R$ 150 mil com a deputada Geovania de Sá para que o convênio com a Equoterapia Nunes, articulado por ele em 2018, continue beneficiando muitas famílias que precisam de terapias voltadas para o autismo, deficiência física e outros. José Carlos registrou ainda que a deputada federal Geovânia de Sá tem trabalhado muito para a aprovação de uma Lei em tramitação no Congresso que vai restabelecer a aposentadoria especial para pessoas que trabalham com agentes nocivos ou em locais insalubres.

Edson Savi Mondo se despede do Legislativo destacando seu compromisso com a valorização da cultura do município

Edson Savi Mondo (PSD) disse que se sentiu honrado em ocupar a suplência de vereador durante 60 dias e ter a oportunidade de servir o povo de Urussanga. “Estou encerrando meus 60 dias na Câmara e sinto-me profundamente grato e emocionado por essa oportunidade de servir ao nosso querido município. Foi um privilégio representar cada um de vocês, ouvir suas demandas e trabalhar para atender as necessidades da nossa cidade. Durante esse tempo, procurei desempenhar minhas funções com dedicação, transparência e compromisso”, comentou.

O vereador lembrou que no período defendeu com afinco o valor cultural do município porque sempre acreditou que a cultura é a alma de uma comunidade ao refletir as tradições, a história e a identidade. “Trabalhei para promover iniciativas que valorizassem nossa rica herança cultural e incentivassem a participação ativa de todos nos eventos culturais. A cultura é um patrimônio que devemos preservar e promover, e continuarei lutando por ela, mesmo após deixar esse cargo”, frisou.

Edson destacou ainda as comemorações dos 146 anos de fundação de Urussanga e a grande participação da população nos eventos que marcaram a data. “A celebração foi um sucesso absoluto, refletindo o espírito de união e alegria que caracteriza a nossa comunidade. Quero expressar meus sinceros agradecimentos a todos que estiveram presentes e contribuíram para tornar esse evento memorável. A organização impecável e a participação calorosa de todos demonstram o amor e o orgulho que sentimos por nossa cidade”, disse.

Edson agradeceu ainda o vereador Daniel Moraes e o PSD pela oportunidade de mostrar o seu trabalho no Legislativo Municipal. “Agradeço o PSD e o vereador Daniel Regis Moraes que gentilmente disponibilizou o cargo e me proporcionou essa oportunidade única. Sua presença e apoio foram fundamentais para que eu pudesse desempenhar esse papel. Agradeço de coração pela chance de colaborar de maneira mais direta com o progresso do nosso município”, reforçou.

Fabiano destacou sua viagem a Brasília e pedidos de emendas para a Agricultura, Defesa Civil e pavimentação

Fabiano Murialdo De Bona (PL) fez um balanço de sua viagem a Brasília para tratar de emendas para investimentos em Urussanga. O vereador destacou que fez visitas aos deputados federais e senadores parceiros do município. “Todos nós sabemos das dificuldades que a cidade enfrentou recentemente com uma gestão que tinha como maior preocupação surrupiar os cofres públicos e macular a imagem de nossa Benedetta”, alegou.

Fabiano afirmou que espera contribuir com a atual gestão disponibilizando o máximo de recursos para que a cidade volte a ser um destaque positivo na região. O vereador registrou que foi recebido pelo senador Jorge Seif e solicitou R$ 100 mil para o Paraíso da Criança. “Contei a história do Paraíso que desde 1964 atende a comunidade urussanguense. Retratei que infelizmente nos dias atuais, devido aos 60 anos da instituição, o prédio está bem avariado e precisando de reformas para manter esse trabalho social que dura gerações”, comentou. O vereador visitou ainda a senadora Ivete da Silveira (MDB) e reforçou o pedido dos R$ 100 mil para o Paraíso da Criança. “A gente sabe que as emendas são limitadas, por isso apresentei o projeto para essas duas lideranças para garantir que o recurso efetivamente seja destinado a Urussanga”, explicou.

O vereador solicitou ao deputado Ismael dos Santos uma emenda no valor de R$ 1 milhão para a pavimentação da rodovia Rony Zaniboni e esteve no gabinete da deputada Júlia Zanatta, onde pediu recurso para aquisição de uma retroescavadeira para o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae). O vereador registrou que a deputada Júlia enviou recentemente R$ 500 mil para Urussanga. “Assim que saírem as ordens de serviço eu vou anunciar aqui nessa tribuna e para garantir esse equipamento, fiz o mesmo pedido ao Presidente do Funasa, o senhor Alexandre Motta”.

O vereador registrou que, enquanto esteve em Brasília, recebeu um pedido vindo dos agricultores da comunidade do Armazém em relação a equipamentos que podem beneficiar os produtores de todas as localidades do município. Fabiano disse que encaminhou o pedido de R$ 200 mil ao gabinete do senador Jorge Seif. Fabiano De Bona esteve ainda no gabinete do deputado Jorge Goetten, do PL, que se comprometeu em destinar uma emenda para a Defesa Civil de Urussanga com o objetivo de evitar desastres como o que vem ocorrendo em municípios do Rio Grande do Sul. “Nós do PL estamos comprometidos em pensar no futuro de Urussanga. Então o deputado se comprometeu a enviar para Urussanga, ainda no segundo semestre desse ano, verbas suficientes para aquisição de uma camionete 4×4 e um barco motorizado com reboque para o transporte”.

Caio De Noni destaca a manutenção de estradas e solicita a construção de faixas elevadas na rodovia Genésio Mazon

Caio De Noni (MDB) agradeceu o secretário de Obras, André João, por atender o seu pedido e realizar serviços de manutenção em estradas das comunidades de São Pedro, Morro da Lagoa e Rio Carvalho. “O setor de obras trabalhou mais ou menos três ou quatro dias na região de São Pedro, Morro da Lagoa e Rio Carvalho. As estradas foram ajeitadas e não ficou tudo de acordo porque tem diversos lugares que vão ter que fazer várias melhorias, mas isso vai ficar para a segunda etapa”, contou.

O vereador registrou ainda a necessidade de uma parceria entre a Secretaria de Obras e a Secretaria de Agricultura para que as entradas das propriedades rurais recebam a manutenção necessária. “Na semana que vem temos uma reunião do Conselho de Agricultura e vamos tentar mexer no projeto Porteira Aberta. Vamos falar com o prefeito e colocar alguma coisa na Câmara para melhorar os serviços na agricultura e quem sabe permitir que as máquinas e os caminhões da Secretaria de Obras possam entrar nas propriedades”, afirmou.

Luan anunciou a realização de licitação para a manutenção de lajotas soltas e máquinas para estradas do interior

Luan Francisco Varnier (MDB) registrou que a administração anterior deixou as máquinas que faziam a manutenção das estradas todas quebradas e que o secretário de Obras do período procurava ficar em locais sem cobertura de rede de telefonia para não atender a população. “A prefeitura municipal tinha duas patrolas. Uma quebrada desde agosto de 2023, e outra funcionando meia boca. A que estava quebrada bastava a prefeitura municipal autorizar a empresa responsável arrumar. Foi incompetência pura do governo Gustavo”, alegou.

Luan informou que, enquanto a patrola meia boca vai resolvendo parte dos problemas, foi autorizado o conserto da patrola quebrada e uma nova chegou comprada com dinheiro da Defesa Civil pelo prefeito Jair Nandi. “Esperamos que nos próximos 20 dias, com essas três máquinas na rua, esses problemas sejam resolvidos porque é um serviço básico e me coloco à disposição de todos os munícipes, como tenho feito sempre nos quatro anos de mandato, não faço como alguns que agora em ano eleitoral dizem que vão resolver tudo”.

O vereador disse que outro problema na cidade são as lajotas soltas e informou que vai ser feita uma licitação para resolver o problema. “Se vocês vissem a forma que seria feita a licitação que foi cortada pela atual administração, ia ter rolo, nem a lajota eles iam perdoar. Um milhão de reais ia custar o serviço para o município. Para vocês terem uma ideia do nível, tem muita coisa que ainda não foi descoberta, mas vai ser”, afirmou.

Luan Varnier lembrou que fez a indicação solicitando a mudança da carga horária das monitoras do transporte escolar de 30 para 40 horas semanais porque o processo seletivo foi feito de maneira incorreta pela secretária de Educação anterior. O vereador disse que a atual administração corrigiu o erro e garantiu a permanência das monitoras que fazem um excelente trabalho. “Elas estavam ali recebendo mil reais para trabalhar para cima e para baixo à disposição do município por 40 horas, mas recebendo por 30. Ninguém fez nada ilegal, se não fosse regularizado iríamos perder as boas monitoras que fazem um excelente trabalho”, comentou.

Colaboração: Wilson Adriani / Assessoria de Imprensa