O Governo de Santa Catarina está promovendo ações e alertando os municípios para realizarem atividades de conscientização sobre a dengue. Em Urussanga, vários trabalhos estão sendo promovidos pela Secretaria de Saúde, através da Vigilância em Saúde. De acordo com a coordenadora Roberta Furlan Borges de Bettio, Urussanga não possui nenhum foco do mosquito Aedes aegypti, mas há o alerta porque existe cidades do estado que possuem o foco. Florianópolis, por exemplo, registrou uma morte causada pela dengue.

Conforme o agente endêmico Vanderlei de Figueiredo Tavares, Urussanga possui 56 armadilhas espalhadas pela cidade. As armadilhas são um pneu cortado, que possui água limpa, principal fator que atrai a proliferação do mosquito. Além disso, há pontos estratégicos na cidade no qual os agentes visitam regularmente para verificar a situação, como é o caso de borracharias. O assunto foi destaque em entrevista com Roberta, Vanderlei e com o diretor de Saúde, Rodrigo Dandolini, no programa Comando Marconi. Ouça mais:

 

A equipe de saúde está realizando ações de conscientização nas escolas e nas unidades de saúde. Além disso, há placas com orientações em alguns pontos da cidade, como os cemitérios. Isso porque é comum deixar vasos de flores nos túmulos, no qual pode acumular água parada neles.

Conforme o Governo do Estado, com dados atualizados até 4 de março, há mais de 17 mil focos do mosquito em todo o território catarinense. Até o início do mês havia mais de 7.100 notificações de dengue, com mais de 1.300 casos confirmados. Além da dengue, o mosquito Aedes aegypti também transmite Zika e Chikungunya.

Formas de combate

A única maneira de evitar a dengue é não deixar o mosquito nascer. Para isso:

  • Evite que a água da chuva fique depositada e acumulada em recipientes como pneus, tampas de garrafas, latas e copos;
  • Não acumule materiais descartáveis desnecessários e sem uso em terrenos baldios e pátios;
  • Trate adequadamente a piscina com cloro. Se ela não estiver em uso, esvazie-a completamente sem deixar poças de água. Manter lagos e tanques limpos ou criar peixes que se alimentam de larvas;
  • Lave com escova e sabão as vasilhas de água e comida de seus animais de estimação pelo menos uma vez por semana;
  • Coloque areia nos pratinhos de plantas e remova duas vezes na semana a água acumulada em folhas de plantas. Em bromélias, utilizar jato forte de água na axila das folhas a cada dois dias;
  • Mantenha as lixeiras tampadas, não acumule lixo/entulhos e guarde os pneus em lugar seco e coberto;
  • Os locais mais prováveis para que a fêmea coloque os ovos são os que ficam à sombra e com água limpa.

Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba as principais notícias que foram destaques na programação da Marconi 99.9 FM