O Colegiado de Agricultura da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec) fez a entrega do ofício à deputada federal Geovania de Sá e aos representantes dos deputados estaduais e federais solicitando emendas parlamentares para área da agricultura. O encontrou foi realizado na manhã desta segunda-feira, dia 18, durante a reunião mensal do colegiado.

O ofício apresenta demandas dos 12 municípios da região, e a sugestão é que a emenda seja encaminhada ao Consórcio Intermunicipal Multifinalitário da Amrec (CIM-Amrec). O documento assinado pelo presidente do Colegiado e secretário de agricultura de Orleans, Luiz Cristóvão Crocetta, o presidente da Amrec, José Cláudio Gonçalves e o presidente do CIM-Amrec Fernando de Fáveri, diz que “tais pleitos são de suma importância para o desenvolvimento dos nossos municípios, trazendo geração de renda e empregos, a manutenção dos pequenos agricultores no campo e fomentando ainda mais a agricultura familiar, tão forte e presente nos municípios da nossa região carbonífera”.

O assunto foi destaque em entrevista no programa Comando Marconi com o secretário de Orleans, Luiz Cristóvão. Ouça na íntegra:

 

Nota fiscal eletrônica e a falta de internet no interior

Outro assunto que surgiu durante o encontro foi a obrigatoriedade da emissão de nota fiscal eletrônica, por parte dos produtores rurais, a partir do dia 7 de abril de 2023. O presidente do CIM-Amrec e prefeito de Cocal do Sul, Fernando de Fáveri, sugeriu um ofício por parte do colegiado pedindo que o prazo seja estendido. A sugestão de Fernando é que aguarde a instalação da chamada rede 5G, o que deve acontecer até 2027. A falta de acesso à internet no interior dos municípios poderá ser um grande entrave para o cumprimento da medida.

O gerente de agricultura de Epagri, Edson Borba, ainda pediu à deputada Geovânia de Sá que intervenha no plano Safra 2022. Segundo ele, a medida é urgente, ainda mais pelo aumento do valor dos insumos, o que deixa a situação ainda mais delicada. “O agricultor ainda não viu a cor do dinheiro ainda”, apelou a deputada. Geovania prometeu tratar do assunto com a ministra de agricultura e com o presidente da República.

Colaboração: Antonio Rozeng / Assessoria de Imprensa