Um dia depois da CBF enviar carta à Fifa solicitando explicações e expondo descontentamento quanto ao não uso do AV na partida de estreia da Copa do Mundo, entre Brasil e Suíça, no último domingo, em Rostov, a entidade máxima disse que os árbitros envolvidos no jogo vão se pronunciar. A revelação foi feita pelo presidente da Fifa, Gianni Infantino, ao Globoesporte.com. Quem apitou o jogo foi o mexicano César Ramos.

Recebi a carta. Os árbitros vão responder”,  disse o dirigente, em Moscou. A CBF busca entender por que o árbitro de vídeo não foi usado em lances polêmicos no empate por 1 a 1 com a Suíça. Causou estranheza na entidade brasileira a não utilização do AV no gol marcado por Zuber. A reclamação é de que o zagueiro Miranda foi empurrado pelo suíço no lance.

O chefe da delegação, Rogério Caboclo, é quem assina o documento divulgado na íntegra no site oficial da entidade. Além do posicionamento da Fifa, a entidade brasileira solicita também áudio e vídeo usados pelo AV e questiona suposto pênalti não marcado em Gabriel Jesus.

Parte inferior do formulário

“A CBF gostaria de dividir com a Fifa sua crença firme numa implementação apropriada e efetiva da tecnologia do AV. Com isso em mente, a CBF respeitosamente pede que sejam fornecidos o vídeo e o áudio do VAR, de maneira a verificar o que realmente aconteceu. (…) Erros claros do árbitro que, portanto, deveriam ter sido analisados pelo VAR, de acordo com o protocolo do VAR (…)”, diz trechos do documento.

A intenção da CBF é manifestar o descontentamento quanto à atuação do árbitro mexicano César Ramos, que se negou a olhar o telão após o lance, e entender quais são os critérios para o uso do AV durante os jogos. A tecnologia está presente pela primeira vez em uma Copa do Mundo e já foi usada em outros jogos do torneio.

Fonte: gauchazh.clicrbs.com.br