Em uma merecida homenagem à sua mãe, o desembargador aposentado Eládio Torret Rocha conta sua história de vida na autobiografia “O Menino da Rosa – memórias de um juiz”. Eládio relata que todas as conquistas foram possíveis por causa de sua mãe, que não mediu esforços para cuidar dos cinco filhos, mesmo sendo viúva desde os 36 anos de idade. O ex-desembargador ainda comenta que, graças ao esforço dela, todos os filhos puderam trilhar seus próprios caminhos. Desde a infância de Eládio, a autobiografia relata todo o processo de sua jornada até se tornar juiz, abrangendo quase 40 anos vivendo nessa área, até sua aposentadoria.

O programa Ponto de Encontro abordou mais sobre a autobiografia, processos de criação e as histórias que são contadas em entrevista com o autor. Ouça na íntegra:

 

Eládio conta que sempre teve o sonho de ser juiz. Para isso, teve que passar por algumas fases até realizar o sonho. “Eu fiz vários trabalhos, eu fui balconista, fui eletricista, eu fui ator de teatro, eu fui cantor de um conjunto que nós tínhamos na época em Meleiro. E todos esses locais onde eu trabalhei eu consegui dinheiro para estudar, a nossa família era uma família muito pobre, ainda bem que era pobre materialmente, não era pobre de espírito”, conta. Desde a infância, ele e sua família trabalhavam na roça para poder manter o sustento. Aos 12 anos, Eládio saiu de sua casa, onde morava em Meleiro, para morar em Turvo com a sua irmã, onde pode estudar no colegial. Nessa época o ex-juiz estudava durante um período e trabalhava em outro.

Rocha também relata que estudou Direito na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), no qual começou a atuar como juiz já por volta de 1978. Ele atuou na área até 2016, aos 65 anos, quando decidiu se aposentar. Mesmo podendo ficar mais alguns anos como desembargador, Eládio decidiu que era o momento de parar. Ele conta ainda que seu tempo de contribuição foi de 51 anos e nove meses. “Eu estava realmente cansado, muito compromisso, estava querendo uma vida mais simples, botar o pé mais no chão, na praia onde tenho casa, ter mais tempo para ler meus livros que eu não consegui ler, ver os filmes que eu gosto de assistir”, comenta. “Estou achando que eu fiz um excelente negócio, nunca me arrependi”, acrescenta.

O livro tem o valor de R$ 80,00 e todo o valor arrecadado será destinado em favor de duas instituições: a Serte, em Florianópolis, e a Casa Guido, em Criciúma. O ex-desembargador afirma que a iniciativa é uma forma de incentivar as pessoas. Os interessados podem comprar o livro na Livraria Fátima, do Centro de Criciúma, e na Livraria Catarinense, em Floripa. Além disso é possível adquirir através do site da Carbo Editora.

Ex-desembargador Eládio Torret Rocha lança a autobiografia 'O menino da Rosa'

Ouça a entrevista também no Spotify: