Desde o fim do mês passado, Henrique Preve responde pela Diretoria do Meio Ambiente de Urussanga. O novo diretor, que já atuou na pasta em outra função, foi nomeado pelo prefeito interino Jair Nandi (PSD). Em entrevista, Henrique afirmou que seu objetivo, junto a equipe, é de reestruturar o Conselho do Meio Ambiente, deixando-o com mais autonomia. Além disso, o novo diretor também comentou sobre a situação sócio ambiental do município.

Sobre o diagnóstico sócio ambiental, Henrique explicou que a diretoria irá iniciar uma discussão sobre. “Ele é um raio-x da sociedade. Então, quais construções estão onde estão? Como é a característica dessa construção? Quando ela foi edificada? A qual área ela pertence? O que o diagnóstico mostrou para nós é que o município de Urussanga, por estar circundado por vários rios e serem baixadas, tem muita influência da água dos rios nas cheias. Então, houve sim, a detecção de várias áreas de risco, né? Áreas de risco é uma uma discussão que nós estamos tendo dentro do próprio Desenvolvimento, junto com a Defesa Civil, junto com o Planejamento, que beleza, foi detectado o risco, mas esse risco, uma vez detectado, agora a gente vai tratar de sanar ele. Então eu não vou ser leviano de dizer que a conversa evoluiu mais do que isso, mas a gente entendendo o estudo, o diagnóstico, a gente aí sim consegue tomar as decisões que têm que tomar para conseguir, porque independente do diagnóstico dizer alguma coisa, é a gente ter certeza que a população não vai passar por novos problemas, igual passou aqui na praça em 2022, ou igual está acontecendo no Rio Grande do Sul”, comentou.

O diretor Henrique participou de entrevista no programa Comando Marconi e falou mais sobre o setor de Meio Ambiente de Urussanga. Ouça na íntegra:

 

Outro ponto destacado por Henrique envolve o Conselho Municipal do Bem-Estar Animal (Combea), que faz parte da Diretoria do Meio Ambiente. Conforme o novo diretor, o principal objetivo é reestabelecer as conversas com as entidades que ajudavam o Combea, seja com as clínicas e até mesmo com a Unibave. Além disso, segundo Henrique, um dos objetivos é utilizar uma estrutura pública como abrigo temporário. “Nós estamos fazendo muita força para que haja uma entidade social, como uma ONG, que o município não possui mais, não registrada, eu não consigo destinar a verba para registro nenhum. É tentar reestruturar essa parte. O município se esvaziou nesse sentido. Então é tentar motivar as pessoas e juntá-las novamente”, complementou.

Henrique ainda salientou sobre a Semana do Meio Ambiente, que será reforçada em Urussanga. “No dia 5 de junho nós estamos organizando a Semana do Meio Ambiente, vamos concentrá-la num dia. E nós estamos buscando iniciativas voltadas a essa parte para cadastrar e levar junto conosco. Então fiquem à disposição para vir aqui embaixo, que a gente vai fazer na Diretoria do Meio Ambiente, que fica anexo a prefeitura, na antiga Câmara de Vereadores, junto com o planejamento trazer essas iniciativas pra nós”, frisou. “No dia 5 estaremos também, provavelmente, no Parque Municipal, levando a proposta de uma semana do Meio Ambiente em meio a um ambiente sensacional com vegetação, com amplo espaço coberto, caso tenha um problema de tempo, que a gente consiga botar as nossas ações todas pra funcionar”, acrescentou.