A Secretaria de Saúde de Urussanga está sendo comandada por uma nova gestora há algumas semanas. A enfermeira Ana Paula Wernke foi nomeada para o cargo pelo prefeito interino Jair Nandi (PSD). Em entrevista, Ana Paula afirmou que foi convidada para atuar na pasta por conta do viés técnico. A nova secretária ainda destacou que atua no município há 9 anos, tendo já passado por diversos setores, como na parte administrativa, na coordenação da Atenção Básica e outras áreas. “Sou muito grata pelo reconhecimento do meu trabalho, o que me dá mais tranquilidade para prestar um serviço de qualidade, trabalhando sempre com dados reais e com a verdade”, comentou.

A secretária Ana Paula salientou que a Saúde engloba várias questões. “A gente nunca trabalha sozinha, a gente tem que ter a parte técnica, tem que ter pessoas capacitadas próximas da gente para estar prestando o melhor atendimento para toda a população”, afirmou. A nova gestora também comentou sobre a situação envolvendo o concurso público de Urussanga. “Esse é um primeiro momento que a gente está readequando as equipes das Unidades de Saúde. Estamos, sim, com déficit. O que eu peço agora, no momento, enquanto gestão, é a população ter paciência. Os concursados estão sendo chamados conforme ataque do Ministério Público, e as equipes estão sendo montadas. Estamos com um déficit de quatro médicos no momento. Temos apenas só dois concursados e uma médica que é do programa Mais Médicos. Então, ao todo, seriam muitos médicos ainda a serem chamados. Já foram chamados semana passada do concurso mais três, mas temos que aguardar o prazo da adesão, que às vezes leva um pouco mais de tempo”, explicou.

As demandas e necessidades da área da Saúde de Urussanga foram destaque em entrevista no programa Comando Marconi. Ouça mais na íntegra:

Parte 01

 

Parte 02

 

Ana Paula ainda divulgou que a Saúde de Urussanga irá receber duas emendas parlamentares, que irão auxiliar nos exames represados e nas consultas de média complexidade. Além disso, a secretária destacou o atendimento realizado pelos profissionais urussanguenses. “A minha visão em frente à Secretaria de Saúde é sempre pautada à humanização, sempre trabalhei com isso. Então, claro, o médico é essencial? Sim. Mas se você não tem a agente comunitária de saúde, a enfermeira, o técnico de enfermagem, os serviços gerais, não funciona. A saúde é um modo geral”, afirmou. A nova secretária também reforçou a importância da vacinação. Atualmente, Urussanga segue com a campanha de imunização contra a influenza. “As vacinas estão disponíveis para a população em geral, então é só estarem procurando as unidades, a sua unidade de saúde mais próxima e estar realizando a vacinação”, comentou.