O prefeito de Urussanga, Luis Gustavo Cancellier, preso preventivamente desde abril, não apresentou sua defesa na Comissão de Investigação e Processante (CIP). A comissão da Câmara de Vereadores apura a prática de infração político-administrativa por parte de Luis Gustavo. A CIP realizou a sua segunda reunião nesta sexta-feira, dia 24, no qual o presidente, Caio De Noni (MDB), informou que não houve apresentação da defesa de Cancellier.

Por conta da ausência de advogado e em atenção ao princípio da ampla defesa e do contraditório, a CIP decidiu, por unanimidade, oficiar a subseção da Ordem dos Advogados e a Defensoria Pública de Criciúma para que indiquem advogado para o prefeito Gustavo Cancellier até o dia 28 de maio.

Estiveram presentes na reunião da comissão, o presidente Caio De Noni, o relator Erotides Borges Filho, o membro José Carlos José, o assessor jurídico da Câmara Pierre Vieira Roussenq e as secretárias da Comissão de Investigação.