Neste mês acontece a campanha Junho Violeta, em alusão ao movimento voltado à prevenção da violência contra a pessoa idosa. Objetivo é sensibilizar a população sobre a proteção e combate aos diversos tipos de violência. A prefeitura de Cocal do Sul, por meio da Secretaria de Ação Social, tem abordado o tema através de ações com os grupos de idosos.

No dia 22 haverá uma palestra com todos os idosos, com um café especial. Além disso, o assunto também vem sendo abordado nos encontros semanais com os grupos. “Esses encontros são oportunidades para evidenciar que os direitos dos idosos sejam garantidos. Qualquer tipo de violência contra a pessoa idosa é crime previsto em lei. Pretendemos mostrar os meios de denúncia disponíveis, e explanar sobre os direitos”, comenta o secretário de Ação Social, Luís Carlos de Melo.

No município, o grupo da terceira idade se reúne semanalmente no Centro Dia do Idoso, localizado no bairro Jardim Itália, um espaço que serve para estimular o convívio social. Nos encontros, são realizadas atividades físicas – na piscina, bocha, além de jogos como baralho e dominó. O grupo é coordenado por Daniele Martins. O assunto foi abordado em entrevista no programa Comando Marconi com o secretário Luís. Ouça:

 

Data para lembrar

A data, 15 de junho, lembrada como o Dia Mundial da Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, foi instituída em 2006 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência a idosos, e tem como objetivo alertar sobre a responsabilidade individual na construção de uma sociedade que respeite e garanta os direitos desse público.

Você sabia?

A maior parte das violações contra pessoas idosas, tendem a acontecer dentro de suas próprias casas, e ocasionada por pessoas muito próximas como filhos, cônjuge, netos ou até mesmo cuidadores domiciliares.

Saber reconhecer os sinais de violência ou até mesmo tomar uma ação de denunciar o agressor, às vezes, pode ser um grande desafio para a família e para o próprio idoso. Para denunciar os casos de violência basta telefonar para o DISQUE 100. As ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem gratuita por telefone fixo ou celular. O serviço é de forma sigilosa, prestado 24h por dia, incluindo finais de semana e feriados.

Colaboração: Amanda Farias / Assessoria de Imprensa