A Fundação Cultural de Criciúma entra nesta semana em processo de análise de documentos dos inscritos no Edital das Oficinas de Cultura n°003/2020, lançado no Diário Oficial no mês de dezembro do ano passado. O edital é para a concessão do espaço da sede da FCC, que fica no Centro Cultural Jorge Zanatta, no centro de Criciúma, onde ficam as salas em que serão dadas as oficinas.

A validação será feita por uma comissão formada por colaboradores da FCC, mais um parecerista: a diretora administrativa Jamile Souza, o diretor de Turismo Ismail Ahmad Ismail, a coordenadora de eventos Cássia Vilain e o técnico parecerista Clairton Rosado. Com a comissão reunida, começa a avaliação de documentos dos candidatos, após isso será aberto o período da fase recursal de documentos faltantes. Posteriormente, a segunda etapa se inicia tendo como critério a avaliação por pontuação de méritos do projeto. Foram 18 projetos inscritos, dos quais serão selecionados 15. “Tivemos inscritos na área de artes visuais, teatro e dança”, afirma Jamile.

A previsão é que até o final do mês de fevereiro seja concluído todo o processo de análise e aprovação final dos inscritos. No mês de março, a FCC dará início às matrículas que deverão ser feitas direto com os professores.

Precaução durante a pandemia no setor de cultura

Durante a pandemia, a Fundação Cultural de Criciúma também adotou medidas restritivas para manter o funcionamento das atividades do setor. As aulas estavam sendo realizadas com um número reduzido de alunos, respeitando as restrições sanitárias. A medida será mantida no ano de 2021.

Colaboração: Tatá Borges / Decom