O prazo para os partidos se organizarem oficialmente para as eleições municipais está chegando. Em Urussanga, o Partido Liberal, o PL, tem discutido as principais ações que devem ser tomadas no primeiro pleito da sigla no município. Há conversas do PL com o PSD para uma possível coligação. Em entrevista, o presidente Clézio Freccia explicou que o PL irá aguardar os resultados de uma pesquisa que será feita nos próximos dias para decidir se haverá a coligação ou se o partido concorrerá em chapa pura. O membro da Executiva, Sérgio Maccari Júnior, afirmou que o PL optou por criar um grupo primeiro, fazer o projeto político para depois, a partir dos nomes do grupo, apresentar os nomes para as candidaturas. “Nós trouxemos para o PL importantes pessoas, importantes figuras da política local, lideranças comunitárias, ex-prefeitos, empresários”, destacou.

A sigla possui alguns nomes que se colocaram à disposição como pré-candidatos à majoritária: Joelma Fornasa e Aires Frozi. Há também o nome do ex-vice-prefeito Luiz Carlos Zen, porém, conforme Clézio, ele possui alguns problemas de saúde e comentou que deve evitar situações de estresse.  O assunto foi abordado em entrevista no programa Comando Marconi com o presidente Clézio e com Sérgio. Ouça na íntegra:

Parte 01

 

Parte 02

 

Sérgio ressaltou que o partido chegou a faixa de 200 filiados na cidade em pouco tempo de fundação. “É de conhecimento geral que a situação financeira do município já é desfavorável, a gestão, independente de quem vai vencer, vai realmente assumir o município com dificuldades financeiras por tudo o que aconteceu. E por ser um município pequeno, com uma arrecadação, digamos assim, um pouco menor, o gestor, se não tiver suporte de outras esferas, do governo estadual, do governo federal, o gestor tem dificuldades para fazer o mandato. E aí o PL entra. O PL entra com o Governo do Estado, onde o governador Jorginho Mello tem o perfil de estar muito alinhado com as pessoas que são do partido, o que é natural, então o PL estando num futuro governo, ele facilita, ele estreita essa conversa com o Governo do Estado, mais o espaço da Assembleia, o espaço na Câmara Federal”, frisou.