A deputada Ana Paula Lima (PT) voltou a defender a extinção das 35 Agências de Desenvolvimento Regional (ADR), conforme projeto de lei de sua autoria (PL nº 221.1/2017).  E também o fortalecimento das 21 Associações de Municípios, que na prática atuam para o desenvolvimento regional.

O pronunciamento foi feito na tribuna da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, nesta quarta-feira (21), após anúncio do governo do estado de desativação de 15 ADRs: Itapiranga, Dionísio Cerqueira, Palmitos, Seara, Caçador, Ituporanga, Taió, Ibirama, Timbó, Brusque, Laguna, Braço do Norte, Canoinhas, Quilombo e São Joaquim.

Com a desativação das 15 Agências, o governo do Estado vai economizar R$ 45 milhões (R$ 15 milhões com corte de 20% dos cargos comissionados e R$ 30 milhões com despesas de aluguéis, veículos e energia). “Se vamos economizar com a desativação de 15 agencias, aliás, as menores, imaginem se extinguirmos todas”, argumentou a deputada.

“Temos denunciado nos últimos anos que as secretarias, hoje agências, não cumpriram com o seu papel de possibilitar o desenvolvimento das regiões e muito menos combater as desigualdades regionais”, apontou Ana Paula.

“São centenas de milhões de reais jogados na lata do lixo, anualmente, por mais de uma década. Enquanto isso, vimos de forma latente, a saúde pública do Estado entrar numa crise financeira sem precedentes, com dívidas que já ultrapassam os R$ 700 milhões”, acrescentou. “O mesmo se repetiu na educação, onde nos últimos anos centenas de escolas foram fechadas e, nesse começo de ano letivo, estudantes de 33 escolas não puderam começar as aulas por falta de estrutura e de condições adequadas”.

A parlamentar conversou com Geraldo Custódio, na manha desta quinta-feira (22), ouça:

 

Colaboração: Assessoria Deputada Ana Paula Lima