Com a chegada dos dias mais frios, o alerta para o aumento das doenças respiratórias é ainda mais necessário. Devido ao frio, as pessoas costumam ficar em ambientes mais fechados, o que acaba prejudicando a circulação de ar, facilitando a transmissão de germes respiratórios. Por conta disso, conforme a médica infectologista Caroline Cipriani Ponzi, é muito comum registrar o aumento de doenças nessa época do ano, como gripe, resfriados, pneumonia e outras infecções virais.

Segundo a especialista, essas infecções são transmitidas por gotículas de saliva. Quando se está em um ambiente fechado com outras pessoas, essa transmissão é ainda mais facilitada. “O ideal é que a gente fique em ambientes bem ventilados, sempre que possível, abrir as janelas para ventilar os ambientes, se não enquanto estamos neles, mas pelo menos também quando a gente sai para deixar arejado e tentar não ficar em ambientes confinados com muitas pessoas”, destaca.

A infectologista ainda reforça sobre a importância de manter as mãos limpas. Outro ponto primordial é evitar sair de casa quando se está com sinais gripais. “É muito comum a gente ver pessoas gripadas, resfriadas, indo trabalhar, e isso coloca outras pessoas em risco. A gente está doente, está expelindo vírus e as outras pessoas que estão ao nosso redor têm risco de se contaminar”, comenta. O assunto foi destaque em entrevista no programa Ponto de Encontro. Confira:

 

Além disso, manter as vacinas em dia é fundamental, principalmente nessa época do ano. “As imunizações contra as doenças respiratórias são extremamente importantes e, nesse momento, principalmente a vacinação contra a gripe, contra a influenza, que tem a campanha do Ministério da Saúde sempre nessa época do ano para os grupos prioritários. Mas todo mundo que tiver acesso à vacina, mesmo que não esteja nesses grupos prioritários, pode e deve receber o imunizante”, reforça a doutora Caroline.