A baixa de circulação dos veículos perdidos diante do DETRAN

O assunto foi com a advogada Emanoela da Silva durante o Programa Ponto de Encontro desta terça-feira (10)

Foto: Divulgação

O assunto ainda é pouco conhecido pela população, em especial pelas pessoas mais idosas, que possuem veículos perdidos e parte deles espalhadas sem que tenham promovido a baixa de circulação perante o órgão de transito, DETRAN, de forma administrativa.

Na maioria dos casos, as pessoas após um sinistro, entregam o veículo para sucata, todavia sem observar o procedimento administrativo junto ao órgão de transito da Comarca. E logo surgi os problemas, IPVA, seguro e licenciamento para pagamento, sem possuir o veículo em “circulação”, muito embora esteja já desmontado. Isso ocorre porque para o sistema do órgão de transito, esse automotor está em circulação.

Nesse cenário, o Código de Trânsito Brasileiro traz o procedimento que deve ser adotado pelo proprietário do veículo para efetuar a baixa de circulação de forma administrativa junto ao órgão de transito.

Na manhã desta terça-feira, (10), o Programa Ponto de Encontro conversou com a advogada Emanoela da Silva e trouxe mais detalhes sobre o assunto. Ouça: 

 

A redação