Por unanimidade, os deputados da Assembleia Legislativa aprovaram nesta terça-feira, dia 29, o projeto de lei (PL) que institui uma nova rota turística religiosa em Santa Catarina. O PL 144/2022, de autoria do deputado Volnei Weber (MDB), cria a rota Caminhos do Santuário Nossa Senhora Mãe dos Homens, abrangendo os municípios do Extremo Sul do estado. A matéria segue para sanção do governador.

O roteiro tem como objetivo fomentar o turismo e estimular novos investimentos econômicos na região, contribuindo ainda para conservar a religiosidade e as tradições trazidas pelos povos açoriano, italiano e africano. O nome da rota é referência ao santuário que promove uma das maiores celebrações católicas do Sul do estado, a romaria e festa de Nossa Senhora Mãe dos Homens.

“O turismo religioso é um dos setores que mais vem se desenvolvendo no Brasil. Há mais de 200 roteiros no país, que movimentam 15 bilhões de reais anualmente com a peregrinação de fies de todo Brasil e do exterior. Esse projeto tem como objetivo incentivar o turismo e estimular o desenvolvimento econômico da região”, explicou Weber.

O programa Comando Marconi abordou mais detalhes sobre o assunto em entrevista com o deputado Volnei. Ouça mais:

 

O parlamentar lembrou que a rota abrange os municípios de Araranguá, Turvo, Ermo, Meleiro, Sombrio, Balneário Gaivota, Balneário Arroio do Silva e Maracajá. “Santa Catarina é um dos estados que tem o turismo religioso forte, com mais de 70 cidades com roteiros, atraindo turistas e fiéis. Sei a importância religiosa e econômica do setor, por isso apresentei a matéria que tem como objetivos de fomentar o turismo e estimular novos investimentos econômicos na região, contribuindo ainda para conservar a religiosidade e as tradições trazidas pelos povos açoriano, italiano e africano”.

Ele lembrou, ainda, que em dias da celebração no Santuário Nossa Senhora Mãe dos Homens mais de 60 mil romeiros visitam a região e que com a criação da rota este cenário se ampliará, devido sua localização privilegiada. “É mais um empurrão necessário para a valorização da cultura local e o desenvolvimento regional e estadual”.

Com informações da Agência Alesc