A Polícia Civil de Santa Catarina lançou a exposição itinerante “As Cores de Cada Vida”, nesta terça-feira, dia 22. O evento aconteceu em Criciúma no espaço cultural do Nações Shopping. A exposição conta com 20 retratos estilizados de mulheres que foram vítimas dos crimes de feminicídio e tentativa de feminicídio nas cidades de Tubarão, Criciúma, Içara, Araranguá, Braço do Norte e Laguna, entre os anos de 2012 e 2021.

Os retratos foram produzidos por artistas catarinenses parceiros da iniciativa, que utilizaram de delicadeza e sensibilidade para compor uma obra sensível a fim de homenagear essas mulheres e o papel desempenhado por elas na sociedade. Nadya Niehues Becker, que foi uma das artistas participantes do projeto, conta que procurou demonstrar em suas obras o contexto de onde as vítimas buscaram força para superar as situações. “É como se eu tivesse entregando cada uma ao seu destino para que elas conseguissem ficar bem. É o retrato de um lugar onde elas têm paz no coração”, destacou a artista.

O projeto “As Cores de Cada Vida” foi idealizado pela psicóloga policial civil Clarissa Moreira Enderle, da Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) de Tubarão, e institucionalizado pela Polícia Civil. A coordenadora das Delegacias de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI/PCSC) em SC, delegada Patrícia Zimmermann D’Ávila, explica que o objetivo da Polícia Civil e de todos os integrantes do projeto é lançar novos olhares para o tema do feminicídio a partir da linguagem artística e sensibilizar a população.

A iniciativa é um projeto do programa Polícia Civil Por Elas desenvolvido pela Polícia Civil catarinense. A exposição conta com patrocinadores locais, começará pelo sul e deverá percorrer todo o Estado. Artistas participantes: Albertina Prates, Dirvaldo M. Rodrigues, Soraya de Pieri, Ana Mendes Simões, Carlos André de Oliveira, Luís Fernando Siqueira, Raïssa Beatriz Bússolo Capelar, Nadya Niehues Becker, Juliano Ferreira Mattos, Simoni Tezza Coelho, Abrão Scotti, Lissandra Comin, Eliza Lins Menucci Makray e Sonia Alves.

Assista ao documentário sobre o projeto e aos vídeos dos delegados de Polícia falando sobre as investigações dos casos que foram inspirações das obras.

Com informações da Polícia Civil de Santa Catarina