Os prefeitos da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amerc) estiveram em audiência no Ministério de Minas e Energia, no início da noite desta quarta-feira, dia 29, em Brasília. A audiência foi uma articulação do presidente da Amrec, com auxílio do atual presidente da Comissão de Minas e Energia da Câmara Federal, Fábio Schiochet, para tentar encontrar soluções para a Ação Civil Pública (ACP) do Carvão. Além dos prefeitos, estiveram presentes o presidente da Associação Brasileira de Carvão Mineral (ABCM), Fernando Luiz Zancan, que representou as carboníferas, e os promotores do Ministério da Público Federal, Luiz Augusto dos Santos Limas e Darlan Dias.

O presidente da Amrec e prefeito de Forquilhinha, José Cláudio Gonçalves, o Neguinho, classificou a reunião como histórica para a região sul. “Nosso pedido de flexibilizar será atendido pelo ministro. O Ministério Público também se sensibiliza com as nossas reivindicações. Não serão liberadas todas as áreas, mas gradativamente elas vão ser autorizadas”, explicou Neguinho, logo ao fim da reunião.

O assunto foi abordado no programa Comando Marconi com o José Cláudio. Confira:

 

Segundo o presidente da Amrec, as liberações devem acontecer de forma gradual, priorizando os investimentos públicos. Mas que devem chegar às empresas e loteamento. “Ele (o ministro) vai nomear um representante do Ministério para fazer essa ligação com o Ministério Público Federal e com os prefeitos. Além disso, o Ministro se comprometeu a cada 15 dias fazer uma reunião online com os prefeitos para ver como está o andamento da situação, para ser resolvido”, disse o prefeito.

Ministro vem ao Sul

O Ministro Adolfo Sachsida disse que compreendeu o problema social que o problema vem causando na região e que vai buscar caminhos possíveis. “Vamos deslocar uma pessoa especificamente para tratar desse problema, e uma vez a cada 15 dias, vamos estar monitorando de perto isso. O problema muito me comoveu, e faremos o possível, para que o mais rápido espaço de tempo possível, o problema esteja solucionado”, declarou o ministro, que prometeu vir ao sul de Santa Catarina, assim que a agenda permitir.

Na avaliação do deputado federal Fábio Schiochet, é uma pauta que destrava. “Estou satisfeito. Na fala do Ministro, ele demonstrou agilidade, vai formar um grupo de trabalho para resolver o problema, para que a gente consiga dar o pontapé inicial. Todos os prefeitos levam em sua bagagem boas notícias para a região”, comentou o deputado que também acompanhou a reunião.

Estiveram presentes na audiência o presidente da AMREC, José Cláudio Gonçalves, os prefeitos de Cocal do Sul, Fernando de Faveri; de Treviso, Valério Moretti; de Siderópolis, Franqui Salvaro, de Içara, Dalvânia Cardoso; de Urussanga, Luís Gustavo Cancellier; de Nova Veneza, Rogério Frigo; de Criciúma, a prefeita interina Roseli De Lucca, de Lauro Muller, a vice-prefeita Soraya Librelato, e a procuradora procuradoria jurídica, Ana Cristina Corrêa de Melo.

Colaboração: Antonio Rozeng / Assessoria de Imprensa