A onicocriptose, a popular unha encravada, é a lesão no dedo do pé que surge quando a borda da unha cresce e entra na pele. De acordo com a podóloga Jamile Duarte, existem diversos motivos que podem ocasionar o encravamento da unha. Em adultos, as causas mais comuns são o uso de calçados apertados, umidade, a própria pisada, e também o corte errado da unha. Bebês recém-nascidos também podem ter unha encravada. Jamile explica que isso pode acontecer por causa do atrito do pé do bebê dentro do útero da mãe. A unha encravada, se não tratada, pode ocasionar inflamação e, consequentemente, infecções.

É muito comum que as pessoas que têm unha encravada acabem “cutucando” a inflamação com materiais pontiagudos na esperança de aliviar a dor. Jamile ressalta que isso piora ainda mais a situação, podendo causar outros problemas. Entenda mais sobre o assunto na entrevista completa com a podóloga Jamile em entrevista no programa Ponto de Encontro. Ouça:

Parte 01

 

Parte 02

 

A especialista esclarece que o tratamento de unha encravada dura de três a quatro meses. Porém, esse tratamento também depende do próprio paciente, conforme a sua mudança de hábitos. Jamile afirma que existem casos em que é possível tratar em casa, porém, a maioria deles é necessário buscar o tratamento junto a um profissional da área da podologia. A especialista reforça alguns cuidados para a prevenção de unhas encravadas, como: não usar sapatos apertados, não cortar as unhas nos cantos, não deixar a unha muito curta e nem muito comprida.

Acompanhe pelas redes sociais e saiba mais: InstagramFacebook WhatsApp.

Leia também:

Podóloga Jamile Duarte realiza especializações na área