Prestar apoio à comunidade, seja suprindo necessidades básicas de pessoas carentes ou desenvolvendo projetos sociais, tudo de maneira voluntária. É assim que o Lions Clube de Urussanga segue ajudando a população da cidade há 60 anos. A organização celebrou as seis décadas de existência nesta quarta-feira, dia 1° de junho. Desde 1962, o Lions Clube de Urussanga vem realizando trabalhos e atividades em prol do bem-estar de todos. Foram inúmeros os projetos desenvolvidos pela entidade, como a participação da fundação e doação do terreno para a construção da Escola Santa Rita de Cássia, a Apae.

Em comemoração aos 60 anos, os representantes do Lions Clube de Urussanga participaram de entrevista no programa Ponto de Encontro e falaram sobre a história do clube. Saiba mais com a ex-governadora do Distrito LD9 do Lions Internacional e tesoureira do clube urussanguense, Zelma Mariot Hilbert, com o sócio fundador do clube de Urussanga e tesoureiro adjunto, Bruno Germano Hilbert, e com o atual presidente da entidade, Juarez Leal Lunardi. Confira na íntegra:

Parte 01

 

Parte 02

 

Desde o início

Antes de compreender os objetivos do Lions Clube de Urussanga e de sua história, é necessário saber o que é a entidade e como ela surgiu. A ex-governadora do distrito, Zelma, explica que a fundação do Lions Internacional aconteceu em 1917 e foi idealizada pelo empresário do ramo de seguros, o Melvin Jones. Zelma conta que por ele ser da área, pensava em unir as pessoas para usarem as suas habilidades no trabalho em prol de melhorias da comunidade. Pensando nisso, Jones convidou alguns colegas do seu círculo para idealizar mais sobre o clube e criar o código de ética da organização. “Diga-se de passagem que o código de ética é um código que é o melhor de todos do mundo. Porque se atravessou 104 anos e não se mudou uma vírgula”, ressalta Zelma.

Armando Fajardo foi o responsável por trazer o clube para o Brasil, onde a entidade é dividida em quatro distritos múltiplos, sendo o LA, LB, LC e LD. A urussanguense Zelma foi governadora do distrito LD9, que abrange todo o sul de Santa Catarina. Em Urussanga, o Lions Clube chegou em 1962, sendo Bruno um dos sócios fundadores. Até então, o Lions era um clube masculino. A permissão para que as mulheres pudessem participar foi a partir de 1987. Zelma, que sempre esteve ajudando o marido Bruno, relata que foi a partir daí que ingressou no Lions.

Atividades do Lions de Urussanga

Além do apoio para a criação da Apae da cidade, o Lions também esteve a frente da idealização da Casa do Idoso. Zelma explica que a construção da Casa do Idoso durou dez nos, e ao ser concluída, uma lei que não permitia mais internar idosos em asilos e casas de repouso entrou em vigor, fazendo o clube mudar o foco do projeto. Com isso, a entidade destinou a obra para a criação da Casa da Cidadania, como forma de doação, para a prefeitura de Urussanga.

Desde 2011, o Lions Clube realiza o projeto de Recuperação e Preservação de Nascentes, já contando com quatro que possuem o título de nascente protegida. Com foco no meio ambiente, o clube também promove a campanha “Tampinhas do Bem – Pequenos Gestos Mudam o Mundo”, em parceria com o Cirsures. A iniciativa busca a coleta de tampinhas para que sejam vendidas para a reciclagem, e a renda é destinada a causas sociais, como a castração de animais de rua e no tratamento de saúde de crianças, como a campanha Ame Manuela (saiba mais aqui).

O Lions de Urussanga também tem papel importante na promoção da saúde. O clube promove testes de cuidado visual com os alunos das escolas da cidade, com o objetivo de detectar possíveis problemas. Porém, por conta da pandemia, o projeto foi paralisado, mas o clube urussanguense é colaborador da construção do Hospital de Olhos do Lions de Santa Catarina, que está quase sendo finalizado em Palhoça. A entidade também conta com um banco ortopédico disponível para empréstimo para todos que precisem. O Lions possui 28 cadeiras de rodas, nove cadeiras de banho, quatro andadores, duas bengalas e uma bota ortopédica. Com isso, muitos urussanguenses podem contar com o apoio do Lions caso precise dos equipamentos.

Além disso, o Lions de Urussanga já promoveu projeto de higiene bucal, beneficiando várias entidades, como a Apae, Paraíso da Criança e a Clínica Psiquiátrica do Hospital Nossa Senhora da Conceição. O clube de Urussanga contribuiu ainda para outras diversas campanhas, como a criação de um clube de escoteiros, a construção de um hotel, cestos de lixo na cidade, uniforme para os atendidos no Paraíso da Criança, construção do Ginásio Municipal e muito mais.

No lazer, o Lions de Urussanga é muito conhecido durante a época da tradicional Festa do Vinho. Com muita gastronomia e com a mais conhecida caipirinha de vinho, as festividades de agosto dão suporte a entidade para que ela consiga realizar as suas atividades com mais segurança. Por conta da pandemia, o Lions não pode contar com a tradicional festa, mas nesse ano o Lions planeja retornar com força total, estando presente no Parque Municipal para a venda de lanches e a caipirinha de vinho.

Legado para os jovens

O Lions Clube também conta com o Leo Clube, que é a ala formada por jovens e adolescentes. O Leo de Urussanga surgiu em 2002 e desde então inseriu muitos jovens no serviço voluntário, desenvolvendo liderança e ajudando o próximo.

Celebração

Em comemoração aos 60 anos, uma missa será realizada nesta quinta-feira, dia 2, na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, a partir das 18h30. A celebração, conduzida pelo pároco padre Daniel Pagani, será transmitida pela Rádio Marconi.