O município de Urussanga foi contemplado no Plano 1000, do Governo Estadual, na última sexta-feira, dia 20. No total, mais de R$ 5,612 milhões devem chegar aos cofres da prefeitura para a realização de dois projetos: a pavimentação da Estrada Geral Rio América Baixo (no valor de aproximadamente R$ 3,2 milhões) e as obras de infraestrutura na segunda fase da área industrial II (no valor superior a R$ 2,3 milhões em investimentos).

O prefeito interino, Jair Nandi (PSD), recebeu a notícia com alegria e agradeceu ao governo em um vídeo publicado em suas redes sociais, no sábado, dia 21. “Agradeço ao governador Carlos Moisés, por contemplar a cidade de Urussanga com mais um investimento, um aporte financeiro de R$ 5,6 milhões. Queremos agradecer também ao Secretário da Fazenda Paulo Eli, ao Secretário da Casa Civil Juliano Chiodelli e aos deputados Júlio Garcia e José Milton Scheffer”, destacou.

“Gratidão aos servidores da Prefeitura Municipal de Urussanga por cadastrar e implementar esses projetos no sistema em tempo recorde. Esse é o nosso compromisso com Urussanga: investir em todos os segmentos. Uma cidade que não para de se desenvolver constantemente. No que depender da administração municipal, já temos outros projetos que são de extrema importância para o desenvolvimento econômico e social da população urussanguense. Contem conosco”, completou Nandi.

Segundo o governador Carlos Moisés, o compromisso de Santa Catarina com o Plano 1000 é chegar aos 295 municípios do estado. “Estamos tirando os projetos da gaveta, tornando realidade obras que eram aguardadas há anos pelos catarinenses. Com gestão eficiente, conseguimos investir com recursos próprios, fazendo a diferença e mudando a vida das pessoas”, disse Moisés. Os projetos receberão os repasses em até quatro parcelas. Os valores serão liberados mediante a apresentação do resultado da licitação.

O Plano 1000

Trata-se do maior projeto municipalista da história de Santa Catarina, que está destinando mais de R$ 7,3 bilhões para transformar projetos em obras estruturantes que promovam o desenvolvimento em todas as regiões do estado.

Pelo programa, os municípios catarinenses receberão recursos equivalentes a R$ 1 mil por habitante. Para calcular quanto cada cidade tem direito a receber, o Governo do Estado leva em conta as estimativas habitacionais mais recentes, fornecidas pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE).

Colaboração: Ana Paula Nesi / Assessoria de Imprensa