O Cemitério Municipal de Cocal do Sul terá uma nova administração que cuidará da segurança, Capela Mortuária, limpeza e outros serviços. Nesta quarta-feira, dia 02, o prefeito Fernando De Fáveri (MDB) se reuniu com lideranças religiosas, representantes políticos e da empresa que está a frente as obras para discutir os próximos passos das obras e como funcionará a nova gestão do cemitério. Uma das novidades será a identificação de cada túmulo através de um QR Code, identificando cada pessoa e sua história.

Fernando afirmou que desde o início do mandato as obras na Capela Mortuária estavam paradas. Dessa forma, a administração municipal tornou a empresa na época como inidônea; já a segunda empresa desistiu da obra e terceira e atual empresa garantiu a conclusão dos trabalhos em até dois meses. O próximo passo é realizar a cobertura e finalização da obra.

O prefeito Fernando participou de entrevista no programa Comando Marconi e explicou mais sobre o planejamento para a nova gestão do cemitério municipal. Confira na íntegra:

 

Sob nova direção

A empresa vencedora do processo de licitação que administrará o cemitério explanou sobre como irá funcionar. “Terá um escritório dentro do cemitério, que ficará responsável pela abertura e fechamento do local, segurança, cuidados com a capela mortuária, limpeza e, principalmente, será feito um cadastramento de cada túmulo”, comentou Fernando.

Um dos objetivos desta nova administração é “colocar ordem na casa”, segundo o prefeito, acabando com a prática de clandestinidade. A partir de agora, através de acordo com os líderes religiosos, será cobrada uma taxa de R$ 145,00 para o sepultamento, através de boleto bancário que entrará para os cofres públicos. Será cobrada também uma outra taxa de R$ 160,00 para exumação. As demais despesas serão bancadas pela prefeitura, sendo que a empresa responsável fará o levantamento de todos

Existe também um projeto de ampliação para o cemitério, por parte da administração municipal, que será apresentado em breve. A ideia é implantar gavetários e ossários. “Foi uma reunião importante, com a participação de todos, pois pela primeira vez na história se coloca ordem no cemitério de Cocal, barateando os custos e deixando tudo transparente para a população”, avaliou o Chefe do Executivo.

Colaboração: Amanda Farias / Assessoria de Imprensa