Aniversariante deste sábado (26), Dom Jacinto Inacio Flach, bispo da Diocese de Criciúma, completa 70 anos de vida. Este é o seu décimo terceiro aniversário desde que assumiu a diocese, em 2009. A Diocese de Criciúma relembrou um pouco da trajetória de vida do Bispo, confira abaixo:

Nascido na comunidade de Morro São Pedro, interior da cidade de Bom Princípio, no Rio Grande do Sul, distante cerca de 70 km da capital Porto Alegre, é o quinto dos nove filhos do casal Maria América Schaidler e José Otacílio Flach, ambos já falecidos.

Iniciou os estudos no Seminário Imaculada Conceição, em Viamão. Cursou Filosofia e Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Jacinto foi ordenado padre pela imposição das mãos de Dom Edmundo Knuz, em 1988, na Paróquia Nossa Senhora da Purificação, em Bom Princípio, sob o lema presbiteral “Tudo posso Naquele que me fortalece” (Fp 4,13).

Após a ordenação, foi enviado para a Paróquia Santo Antônio, em Estrela (RS), onde trabalhou durante dois anos como vigário paroquial. Depois, foi para o Seminário e Paróquia Imaculada Conceição, em Viamão (RS). Serviu ali durante cinco anos, até assumir uma nova missão, ampliando seus estudos com o Mestrado em Teologia Espiritual pelo Instituto Teresianum, em Roma, na Itália. Lá permaneceu dois anos, residindo no Pontifício Colégio Pio Brasileiro, até retornar para o Brasil, em 1997, quando assumiu como diretor espiritual do Seminário de Viamão.

Ordenado bispo em fevereiro de 2004, escolheu como lema episcopal “Anuncio-vos a Misericórdia”, extraída da carta encíclica “Dives in Misericordia”, escrita pelo Papa João Paulo II. No dia 16 de setembro de 2009, o Papa Bento XVI o nomeou bispo diocesano de Criciúma, onde tomou posse em 13 de novembro do mesmo ano.

Episcopado em Criciúma

Empossado, Dom Jacinto Inacio Flach, sucedendo Dom Paulo Antônio de Conto, atual bispo emérito de Montenegro, iniciou sua missão como pastor da Igreja diocesana. Passados treze anos, elevou um santuário, em Araranguá, dedicado a Nossa Senhora Mãe dos Homens, e construiu um santuário, o maior do Sul catarinense, dedicado ao Sagrado Coração Misericordioso de Jesus, em Içara. Seu episcopado também é marcado pela criação de 13 paróquias, a construção de uma nova Cúria e a ordenação de 31 padres.

 

Fotos: Arquivo Diocese de Criciúma

Colaboração: Setor de Comunicação da Diocese de Criciúma