O ano de 2022 no Street começou da mesma forma como terminou 2021 para os skatistas Lucas Rabelo e Rayssa Leal. Campeões do Oi STU Open Rio, competição que fechou o calendário no ano passado, eles repetiram a dose neste domingo, dia 16, na etapa de Criciúma do STU National, que abre a atual temporada.  Nem mesmo o calor escaldante no Parque Municipal Prefeito Altair Guidi foi capaz de tirar as energias dos competidores e do público, que lotou as arquibancadas.

A maranhense Rayssa Leal, medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Tóquio, fez a melhor nota na final (10,92) e chegou com moral na SuperFinal, quando só as quatro melhores avançam e ainda têm o direito de melhorar a pontuação com mais uma volta e outras duas manobras. Pâmela Rosa, até ali na terceira colocação, chegou a superá-la, mas, na última tentativa, Rayssa tirou a manobra da cartola e confirmou o título – Gabi Mazetto terminou em terceiro.

“Foi um fim de semana maravilhoso com todos os skatistas juntos, divertido demais. Acabou que esse ano começou em Criciúma de novo e mais uma vez com o título. Na última manobra, lembrei que a Letícia (Bufoni) e o Felipe (irmão) me disseram para confiar no meu flip. Foi o que fiz e deu certo. Quero aproveitar para dedicar essa conquista à minha mãe, que não pôde vir dessa vez, e à Imperatriz, minha cidade”, desabafou Rayssa, vibrando muito ao lado do pai, Haroldo, e da “Titati”, como chama sua agente Tatiana.

 

Pouco antes, quem também deu um show na pista do Street e levou a galera à loucura foi o cearense Lucas Rabelo. O dia foi todo dele entre os homens, com a melhor nota (21,42) na final. Na SuperFinal, ainda mandou um 50-50 backside em nollie, aumentando sua nota final para 23,33. O experiente paranaense Wilton Souza, o Wil, terminou em segundo, com o também paranaense Eduardo Neves em terceiro.

“Esse resultado é fruto de muita dedicação. Foco muito no meu skate e busco sempre a evolução. Consegui encontrar manobras novas aqui. Gostei do 50-50, até porque é muito difícil encontrar um obstáculo para executar ela. O skate é o dia a dia e o nível está cada vez mais alto. Todos nessa final tinham potencial para ganhar. O ano mal começou e já poder ser campeão é demais. Vim muito motivado pra cá, depois de 11 dias de férias, o que não conseguia tirar faz tempo. O ano de 2021 foi muito bom e espero que 2022 seja muito melhor”, vibrou.

E foi Lucas Rabelo que também ganhou a BV Best Trick, prêmio de melhor manobra da etapa, um Frontside 270° to s/s Backside tail reverse. Já entre as meninas, quem levou foi a paulista Marina Gabriela, com um Flip over the rail. E as manobras que serão vistas na próxima semana em Criciúma serão das feras da modalidade Park. De quinta-feira (20/01) a domingo (23/01), nomes como Pedro Barros e Yndiara Asp farão os catarinenses voltar a tremer.

Lembrando que essa primeira etapa é viabilizada pela Prefeitura através da Fundação Municipal de Esportes de Criciúma. Conta com patrocínio do Banco BV, que apresenta a plataforma STU, e da Monster Energy, além de parceria da New Era. A idealização e realização são da Rio de Negócios.

RESULTADO SUPERFINAL STREET FEMININO

1 – Rayssa Leal – 15,24

2 – Pâmela Rosa – 14,08

3 – Gabriela Mazetto – 9,38

4 – Marina Gabriela – 8,87

RESULTADO SUPERFINAL STREET MASCULINO

1 – Lucas Rabelo – 23,33

2 – Wilton Souza – 21,92

3 – Eduardo Neves – 20,48

4 – João Lucas Alves – 18,37

Colaboração: Júlio Detefon/Divulgação STU