Um trabalho é considerado insalubre quando o trabalhador está exposto a condições ou agentes nocivos à saúde, que estão acima dos limites de tolerância. Estes limites são estabelecidos de acordo com a razão da natureza, da intensidade do agente e do tempo de exposição aos seus efeitos, conforme constado na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) no artigo 189 e na Norma Regulamentadora (NR) 15.

De acordo com o engenheiro de segurança da Sul Brasil Segurança e Medicina do Trabalho, Ronaldo Toretti, condições de insalubridade asseguram ao trabalhador um percentual sobre o salário mínimo, variando de 10, 20 ou 40%. “Nós temos o calor, poeira, agentes físicos, sendo vários… Mas geralmente são poeiras, fungos metálicos provenientes de solda, e os riscos biológicos”, explica Toretti sobre os principais riscos observados na região.

O engenheiro da Sul Brasil explicou mais detalhes sobre o assunto durante entrevista ao Comando Marconi. Ouça na íntegra:

Parte 01

 

Parte 02

 

Já as atividades consideradas periculosas, conforme a NR 16, são aquelas onde o trabalhador trabalha ou está exposto a explosivos, radiação ionizante, eletricidade e afins. Seu percentual de adicional no salário é de 30%.  No entanto, conforme Toretti, existe uma quantidade especificada na norma para que o ambiente seja considerado um local periculoso.

De acordo com o engenheiro de segurança, é muito importante que proprietários de empresas, lojas e estabelecimentos realizem estudos com profissionais para analisar o local de trabalho antes de contratarem funcionários. Fazer isso também é importante para que seja reajustado o salário para os trabalhadores conforme as condições do trabalho.

Sul Brasil Segurança e Medicina do Trabalho: Cardiologista explica sobre a Hipertensão e Infarto do Miocárdio