O Partido Progressista (PP) de Urussanga afirmou através de nota oficial que os vereadores da sigla foram instruídos a votar contra a instauração de uma Comissão Processante para analisar o pedido de cassação do mandato do prefeito afastado, Luis Gustavo Cancellier. A nota foi divulgada na manhã desta terça-feira, dia 21. A votação será realizada durante a sessão do legislativo de hoje e é necessário ter seis votos favoráveis. São três vereadores do PP, sendo eles: O presidente da câmara, Odivaldo Bonetti, Thiago Mutini e José Carlos José. Confira na íntegra a nota emitida:

A Executiva do Partido Progressista de Urussanga – PP, vem por meio desta nota, reafirmar que repudia qualquer tipo de irregularidade e ilegalidade no trato com o dinheiro público, bem como dizer que confia fielmente na justiça.

Da mesma forma esta agremiação repudia qualquer prejulgamento até que haja uma
condenação judicial final acerca dos fatos investigados.

Comunicamos que a Executiva do Partido Progressista, por unanimidade dos presentes, definiu (fechou questão) que os vereadores do partido VOTEM CONTRÁRIOS A ABERTURA DE QUALQUER COMISSÃO DE INVESTIGAÇÃO E/OU PROCESSANTE CONTRA A ADMINISTRAÇÃO DO PREFEITO LUIS GUSTAVO CANCELLIER, tendo por justificativa, além de outros motivos já mencionados, o fato de desrespeitar a vontade popular das urnas. Também, por convicção a executiva deste Partido, entende que é preciso confiar no Poder Judiciário a legitimidade da tomada das decisões acerca dos fatos que envolvem o Prefeito Gustavo.

Informamos também, que os vereadores dos Progressistas já foram comunicados desta decisão da executiva do partido. Acentuando que no caso do não cumprimento de tal determinação por parte dos vereadores de nossa bancada, estes poderão sofrer sanções, inclusive de perda de mandato se assim o partido entender necessário.

Sem mais delongas, reiteramos nosso zelo pela democracia das urnas e pela austeridade da Justiça!

Agradecemos pela atenção de todos!

Partido Progressista de Urussanga – PP/SC

Legislativo decide hoje (21) se haverá Comissão Processante para cassação do mandato de Luis Gustavo Cancellier