A ex-vereadora de Cocal do Sul, Giovana Galato Santa Rosa, está se desfiliando do Partido Progressista (PP) e migrando para o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). A informação veio à tona após a imprensa divulgar sobre a possível negociação entre a ex-parlamentar com o novo partido. Giovana afirmou que estava realizando tratativas com o PSDB desde abril e também com outros partidos. O PP de Cocal do Sul emitiu uma nota nesta quinta-feira (19) afirmando desconhecer a possível mudança de partidos. De acordo com Giovana, ainda na noite de ontem  foi realizada uma reunião com toda a executiva progressista para a explicação da situação.

Giovana explicou em entrevista ao Comando Marconi que nesta semana participou de um encontro do PSDB em Siderópolis. Na ocasião, foi aprovado por unanimidade o nome da ex-vereadora como pré-candidata a deputada estadual. Giovana frisou que sua pré-candidatura não está confirmada ainda, pois será novamente avaliada por outra comissão. “Sendo aprovado, eu iria comunicar ao PP. Porém, vazou informações dessa reunião e saiu na mídia. Infelizmente, o fato de comunicar o PP não foi da forma que eu quis”, afirmou. Ainda conforme a ex-vereadora, após saber da informação vazada, participou de uma reunião da executiva do PP para esclarecer sobre sua saída e agradecer ao partido.

“Mudanças, renovação e desafio. Eu estou com um grande desafio e em Cocal também a gente vai ter um novo PSDB, então eu estou incluída neste projeto. Vai ser um grande desafio e eu estou com muita vontade de fazer um diferencial no nosso município, trazer pessoas novas, caras novas com ideias novas”, explicou Giovana ao ser questionada sobre o motivo da mudança de partido. A ex-vereadora Giovana participou do programa Comando Marconi e falou sobre os novos planejamentos na política e o futuro para as eleições de 2022. Ouça a entrevista na íntegra:

 

Posicionamento do PP

Segundo o presidente do PP de Cocal do Sul, Rafael Guollo, o partido foi surpreendido com a decisão de Giovana. “Nós vínhamos tratando de forma bem dinâmica a questão de ser uma possível candidata à Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina), e quando se recebe uma notícia dessa como se deu, fica desconfortável, vamos dizer assim”, afirmou. “A gente se questiona do porquê buscar espaço em uma outra agremiação sendo que aqui ela já possuia a unanimidade, sendo que já estava tendo um movimento muito forte em torno do nome dela, e aí a gente fica muito sem entender. Hoje, ela teoricamente pode estar disputando uma cadeira na Alesc com outros cinco nomes dentro do PSDB, e aqui no PP de Cocal do Sul, e até mesmo na própria Amrec, ela seria um nome exclusivo, e com três bandeiras muito fortes, que seria: a mulher, a juventude e o que ela está pregando de ser a inovação”, completou.

Guollo afirmou que na reunião realizada ontem, Giovana deixou claro sobre sua decisão de migrar ao PSDB, o que não ocorreu oficialmente, mas que irá sair do PP nos próximos dias. “Eu penso que o desafio dela é grandioso, a gente só tem a desejar sucesso até porque ela tem sim seu grau de relevância dentro do Progressistas e a gente só tem o maior respeito e carinho, e desejar sorte para a nova empreitada”, disse. O presidente do Partido Progressista de Cocal do Sul, Rafael Guollo, também participou do Comando Marconi e prestou o esclarecimento do partido a respeito da notícia que repercutiu na mídia estadual. Ouça a entrevista completa:

 

Da Redação