Hoje, dia 5 de agosto, é o Dia Nacional de Saúde. Em alusão à data, a Rádio Marconi realizou um especial e entrevistou os secretários da pasta de Urussanga e Cocal do Sul para saber sobre como está a saúde nos municípios. A data foi escolhida no Brasil como forma de lembrar sobre a importância da educação sanitária. O dia 5 também foi escolhido para homenagear o trabalho de Oswaldo Cruz, que é um dos principais responsáveis pelas erradicações de várias epidemias que acometiam os brasileiros no século 20, como a febre amarela e varíola. Lembrar-se de saúde se tornou essencial nos últimos quase dois anos, com a chegada da pandemia do novo coronavírus.

Em Urussanga, apesar da Covid-19, outras doenças ainda são registradas no município. Mesmo não tendo nenhum tipo de adoecimento, as pessoas precisam se preocupar com a saúde de forma preventiva. “Nós temos que pensar em saúde, não somente como a ausência de doenças, nós temos que pensar em saúde como qualidade de vida, alimentação saudável, a saúde física e mental, que é muito difícil conciliar os dois, e em toda a parte de lazer e de descanso”, comenta a secretária de saúde de Urussanga, Ingrid Zanellato.

Confira mais detalhes sobre a pasta da saúde de Urussanga na entrevista completa com Ingrid para o Comando Marconi. A secretária abordou sobre a situação da vacinação contra a Covid-19 no município, sobre as campanhas realizadas nas escolas e outros. Ouça:

 

O Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Urussanga, também passou por diversas modificações em seu atendimento com a chegada da Covid-19. Conforme a coordenadora de enfermagem do hospital, Jaiciana Ramos Vieira, o período de adaptação de toda a equipe foi complicado. Toda a forma de atendimento, estrutura e cuidado com os pacientes, principalmente os positivados, foi necessário alterar. Após um ano e cinco meses do início da pandemia no Brasil, a situação em Urussanga se estabilizou, o que se deve também ao início e ao avanço da imunização das pessoas.

O Comando Marconi também conversou com Jaiciana. Saiba mais na íntegra:

 

Já em Cocal do Sul, de acordo com o secretário Sidney Duarte de Oliveira, se não fosse pelas dificuldades impostas pela pandemia, outros pontos da saúde estariam mais desenvolvidos. “Mesmo assim ainda o povo da saúde, médicos e enfermeiros, são muito guerreiros, não desistiram e trabalharam”, frisa. O secretário também ressalta que mesmo com o avanço da vacinação contra o novo coronavírus as medidas de prevenção ainda devem ser seguidas, para aos poucos retornar a normalidade de antes.

Ouça a entrevista com Sidney para o Comando Marconi:

 

Da Redação