O Banco de Leite do Hospital Materno Infantil de Santa Catarina (HMISC) está com estoque baixo e precisa de doações. A necessidade de novas doadoras também se torna importante neste mês, conhecido com Agosto Dourado. De acordo com a enfermeira coordenadora do Banco de Leite Dr. Dino Gorini, Hariele Pinto Teixeira Barcelos, a pandemia contribuiu para a diminuição dos estoques. Atualmente, são cerca de 30 mulheres doadoras, o que equivale a 44 litros de leite materno por mês. Porém, conforme a enfermeira, o ideal são 70 litros para suprir toda a demanda.

“O leite materno é muito importante para o desenvolvimento, vai auxiliar na recuperação rápida desses bebês e fazer com que eles tenham uma alta mais rápida, um desenvolvimento melhor, porque o leite é rico em vitaminas e nutrientes”, explicou Hariele sobre o valor do leite materno para as crianças que estão internadas em hospitais. Mesmo que o Banco de Leite Dr. Dino Gorini esteja em Criciúma, a instituição aceita doações de mulheres de outras regiões, além de doadoras que fizeram o parto em outros hospitais.

As mulheres que desejam doar, podem entrar em contato com o Banco de Leite. Conforme Hariele, uma técnica em enfermagem fará uma entrevista de triagem com a interessada, para averiguar a saúde da paciente. Após a aprovação na entrevista, é feito um cadastro com a coleta de exames para a análise para verificar se a mulher está apta. Com a liberação, a equipe entra em contato com a doadora para explicar todo o procedimento de coleta e armazenamento do leite materno.

Confira mais detalhes na entrevista completa com Hariele Pinto Teixeira Barcelos para o Repórter Marconi:

 

Quem quiser doar pode entrar em contato com o Banco de Leite no telefone (48) 3445-8780, através do WhatsApp (48) 9 3300-4083 ou através do Instagram: @bancodeleitecriciuma.

Da Redação