A Paróquia Santo Antônio de Pádua, em Sombrio, acolheu na noite desta sexta-feira, 30 de julho, a missa com o rito de ordenação presbiteral do até então diácono Marciel Rosa da Silva, de 31 anos. O mais novo padre diocesano recebeu o sacramento diante de seus pais, Dilane de Sousa Rosa e Valderino Teixeira da Silva, familiares, padres, religiosas, leigos e leigas, pela imposição das mãos do bispo Dom Jacinto Inacio Flach.

“Quando ainda jovem você entrou no seminário, Deus já sabia. Com fé e esperança, hoje chegou o dia do coroamento de toda essa caminhada. É certamente a maior bênção que podemos ter aqui na terra, ser um representante de Cristo”, disse Dom Jacinto.

 

Deixar Cristo agir

Com o lema de ordenação “Aprendei de mim”, extraído do Evangelho de Mateus, a Palavra de Deus evidencia que Cristo é manso e humilde de coração, que se faz presente na vida de seus filhos e os conhece mais do que ninguém. “Um lema que nos mostra o teu coração humilde e simples que quer se deixar moldar pela graça de Deus. Essa vontade de querer deixar Deus agir é a tua vocação”, frisou o epíscopo.

Dom Jacinto falou da importância de uma Igreja em saída, misericordiosa e que vai ao encontro das pessoas. O bispo também ressaltou que o sacerdote exerce uma missão sublime em que o Cristo vai ao encontro das pessoas na pessoa do padre. “Nesse mundo em que vivemos com tantas coisas bonitas, mas que muitas vezes não consegue mais chegar na alma e na vida das pessoas. As pessoas têm tudo e ao mesmo tempo não sentem o que deveriam sentir como filhos e filhas de Deus. Esse ministério que vais receber, de ser a presença de Cristo no meio do povo, é uma missão sublime que será entregue em nome da Igreja, pela ação do Espírito Santo, uma grande festa de todos que estão aqui, mas uma festa também na tua vida”.

O rito da ordenação

O Diácono Marciel foi apresentado pelo pároco da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, de Maracajá, padre José Aires de Souza Pereira. Seguindo o rito, após a homilia, o diácono fez o diálogo de compromisso e se prostrou diante do altar, durante a ladainha de todos os santos. O candidato foi ordenado presbítero com a imposição das mãos do bispo sobre sua cabeça e a oração consecratória. Em seguida, foi revestido com os paramentos sacerdotais, com auxílio de seu padrinho de ordenação, padre Antônio Madeira, atual pároco da Paróquia São Donato, em Içara. Padre Marciel teve as mãos ungidas com o óleo do Crisma e enlaçadas pelo Bispo; as mesmas foram desenroladas por sua mãe, que recebeu a primeira bênção do novo sacerdote. Em seguida, padre Marciel recebeu o cálice e a patena.

Gratidão ao povo e homenagem 

Ao final da missa, o novo padre proferiu sua mensagem de agradecimento. “Agradeço primeiramente a Deus pelo dom da vida e da vocação, desse chamado em minha existência. Deus é a referência, a centralidade de tudo e deve ser de todo o nosso agir, com Ele devemos sempre nos colocar a caminho e a formação permanente”, disse o novo padre diocesano, estendendo seu agradecimento aos familiares, padres, religiosas, paróquias e pastorais em que esteve ao longo de sua caminhada como seminarista e diácono.

O novo padre encerrou convidando toda a comunidade a rezar pelas vocações, destacando que agosto é o mês vocacional, após, realizou uma homenagem para a Mãe da Divina Providência em que destacou ter tido sempre a força necessária. “Nessa caminhada, Deus foi providente e nunca me faltou nada, sempre tive o necessário”. A sua primeira missa será realizada neste sábado, na comunidade de Retiro da União, em Sombrio.

Com informações do setor de Comunicação da Diocese de Criciúma