Após a passagem de uma frente fria ao longo da terça-feira (27), a entrada de uma intensa massa de ar frio provoca um declínio acentuado das temperaturas no estado entre a noite de terça-feira (27) e a madrugada de quarta (28). Esta massa de ar frio segue atuando em Santa Catarina até sábado (31), configurando uma onda de frio. As temperaturas mínimas neste período ficam próximas ou abaixo de -5ºC nos planaltos e Meio Oeste, próximas ou abaixo de 5ºC nos litorais e próximas ou abaixo de 0ºC nas demais regiões do estado. Nos dias 28 e 29, há risco para congelamento de pistas no Planalto Sul. Entre quinta-feira (29) e sábado (31), geadas amplas devem ser registradas em todas as regiões catarinenses, exceto litorais.

A seguir, acompanhe as recomendações da Defesa Civil: Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou Corpo de Bombeiros 193.

Confira a nota oficial da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil 

A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil – SEDEC, por meio do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres – CENAD, com base nas informações meteorológicas abaixo, geradas pelo Sistema Nacional de Meteorologia (INMET, CPTEC e SIPAM), envia o seguinte ALERTA DE FRIO INTENSO:

A partir da próxima quarta-feira, 28 de julho, uma intensa massa de ar frio (de origem polar) deverá avançar pela Região Sul do Brasil e no decorrer da semana influenciar as temperaturas nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e sudoeste da Região Norte.

Áreas em risco:

Região Sul: a partir do dia 28 de julho, registrando temperaturas negativas e geadas generalizadas, com possibilidade de neve entre os dias 29 e 30 de julho nas serras gaúcha e catarinense;

Região Sudeste: previsão de declínio acentuado de temperaturas a partir do dia 29 de julho em áreas de São Paulo e se estendendo para as demais áreas do Sudeste nos dias subsequentes. Há chance de geada para o sudeste do estado de São Paulo;

Região Centro-Oeste: declínio significativo de temperatura a partir do dia 29 de julho e chance de formação de geada no sul de Mato Grosso do Sul;

Região Norte: declínio significativo de temperatura a partir do dia 30 de julho.

Com base nas informações acima, recomenda-se:

  • Compartilhar e consolidar as previsões com os órgãos Estaduais/Locais de previsão e monitoramento de clima/tempo;
  • Informar oficialmente as autoridades e demais instituições membros do Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil, os dados resultantes da análise dos órgãos locais de monitoramento;
  • Emitir para a população vulnerável os alertas que julgar necessários, dando informações/orientações sobre os eventos identificados e utilizando-se das ferramentas oficiais disponíveis (SMS e TV por assinatura), e outras mídias de uso estratégico do Estado e/ou Municípios;
  • Acompanhar a atualização de alertas e avisos das agências de monitoramento oficiais, principalmente, aqueles voltados ao monitoramento em tempo real dos riscos.

Colaboração: Rosinei da Silveira / Coordenador Regional de Defesa Civil