Para sentir-se livre e viver a vida intensamente, o simpático e sonhador marinheiro Miguel se aventura pela imensidão do mar e pelas ondas das praias do Rio de Janeiro. A sinceridade presente nos olhos cor de mel do surfista encantou a jovem Camila. A paixão foi quase instantânea, ainda que despretensiosa.

Ao emprestar o nome para a protagonista de meu sonho me contou, a escritora carioca Camila Haik causa, de imediato, a impressão de que se trata de uma autobiografia. Na história, a protagonista é também uma escritora. Ela acaba de escrever um livro quando conhece Miguel e é surpreendida com um convite para passar alguns dias na casa dele – e aceita.

Este domingo (25) é o Dia Nacional do Escritor. O programa Ponto de Encontro lembrou do dia e entrevistou a jovem escritora Camila Haik que falou sobre a experiência de escrever o seu primeiro livro. A carioca também deu dicas de como incentivar a leitura. Confira na íntegra:

 

O enredo relaciona momentos comuns da rotina – como ensinar alguém a fazer café – com reflexões sobre a vida e os sentimentos. Na narrativa, o leitor é quase personagem, uma espécie de ouvinte dos desabafos e conselhos de Camila, enquanto a instigante história de amor se desenrola.

Alguns dias vão ser mais difíceis do que outros, eu sei, mas tenta mentalizar a bondade que há aí dentro, a certeza da sua alegria, a sua felicidade em harmonia com a tristeza. Tenta visualizar o que você quer sentir para, então, ser inteiramente a pessoa que faz e que vai fazer tudo acontecer: você. (Meu sonho me contou, p. 14)

Assim como para o leitor, a história também se apresenta por meio de cartas para Miguel e para psicóloga, Joana. Foi com ajuda da profissional que Camila encontra o caminho para conectar o físico, o espiritual e o mental.  Ao acessar os sentimentos mais íntimos e puros da protagonista, o enredo faz refletir a respeito das próprias emoções – e o quanto cada um pode e deve se colocar em primeiro lugar no amor e na vida.

Sinopse

Eu poderia te contar a minha história de uma só vez para você já entender o que aconteceu, mas, nesse caso, é melhor sentir pelo caminho.

Sou escritora, estou na faixa dos 20 e muitos anos e sigo a vida de forma livre, independente, especial. Tenho o pé no chão, a cabeça nas nuvens e vivo em um constante equilíbrio entre a razão e a emoção.

Te conto um conto sobre um sonho que tive, mais real do que muitos outros, e te faço conhecer uma parte da minha trajetória que foi e ainda é fundamental para o processo: Miguel.

Marinheiro, que faz do mar a sua casa e que, se pudesse, viveria seus dias mergulhando em todas as ondas que existem. É simpático, gosta de agradar as pessoas e tem um coração que se apaixona por tudo o que vê. Parece aquela coisa de opostos complementares e é, de fato; a astrologia explica.

Neste breve encontro que demonstro em alguns capítulos, você vai conhecer um lado meu que não costumo mostrar, só que, essencialmente, você vai conhecer um pouco mais sobre você. Este livro é um mergulho. Que você sinta e reme em busca do seu.

Camila Haik – Foto: Arquivo Pessoal

Sobre a autora

Sou Camila Haik, mas pode me chamar de Cacá. Carrego a Escrita no coração, o ThetaHealing na mente, a Astrologia na alma e a Publicidade na matéria. Escrevo para me libertar, para me salvar, para me amar. Eu escrevo para nos curar. Com o meu coração, escrevo para que todo mundo possa escrever, também. Acredito que as palavras têm magia e, por meio do nosso poder, confio no universo para manifestar tudo o que um dia sonhamos, manifestamos, vivemos. Eu sinto a poesia da vida. E é por ela que eu estou aqui, é pelo amor que eu sou quem eu sou. Somos. E sempre.

Redes sociais
Facebook: Camila Haik
Instagram: @camilahaik
Site: www.camilahaik.com

Colaboração: Maria Luíza Venturelli / LC Agência de Comunicação