Este final de semana foi o primeiro após o fim das restrições de horários para lanchonetes, cafeterias, bares e restaurantes. De acordo com o presidente da Via Gastronômica de Criciúma e membro do movimento estadual SOS Gastronomia, Joster Favero, mudanças foram notadas no atendimento e na movimentação de pessoas nestes estabelecimentos. Joster afirmou que, em Santa Catarina, as restrições no horário afetavam diretamente na perda de 35 a 40% no faturamento do setor. Isso porque só era permitido estar no local apenas de duas a três horas, reduzindo consequentemente o consumo das pessoas, além da redução da capacidade de atendimento e ocupação nas mesas.

Com a flexibilização, o setor gastronômico do estado pretende voltar à normalidade em breve. Conforme Favero, o processo de vacinação contra a Covid-19 também contribuiu positivamente para o aumento da economia no setor. Todos os estabelecimentos ainda permanecem com as medidas sanitárias contra a doença. Favero afirmou que o próximo objetivo é buscar a derrubada da restrição de ocupação nas mesas, além de reparação financeira. “A gente busca, e isso ainda não foi ouvido tanto em nível estadual como federal, que tenha um plano específico para a recuperação do setor, e isso nem sequer começou a ser discutido. Então estamos buscando esse benefício para poder recuperar o setor, porque todo mundo foi afetado, agora que estamos chegando a 60% do que se faturava anteriormente”, comentou.

Joster Favero concedeu entrevista sobre o assunto ao programa Comando Marconi. Ouça na íntegra:

 

Da Redação