A medicina de Criciúma registrou um feito histórico na manhã desta sexta-feira (16), ao realizar pela primeira vez uma cirurgia de joelho com uma prótese importada para um paciente do Sistema Único de Saúde (SUS). O procedimento realizado no Hospital São José foi conduzido pelos cirurgiões da Levve Ortopedia e membros do corpo clínico da instituição Mário César Búrigo Filho, Ericsson Pires e Henrique Zomer. A prótese é fruto de uma doação viabilizada por uma parceria da representante no Sul do Brasil da Smith & Nephew, multinacional fabricante dos implantes.

O paciente, classificado pela gravidade do caso e idade, tinha o diagnóstico de osteoartrite, doença degenerativa da cartilagem articular. Ele foi o primeiro contemplado do projeto idealizado pelo Instituto Levve, braço social da clínica ortopédica, que prevê  a doação de uma prótese por mês até o fim do ano para pacientes com o mesmo problema. A qualidade do material melhora o prognóstico em relação a durabilidade da cirurgia.

Para dar continuidade à ação, a equipe da Levve protocolou no  Sistema de Regulação (SISREG) um chamado para realização de mutirão de artroplastias de joelho para 75 pacientes no segundo semestre de 2021. Dos chamados, seis serão beneficiados pelas próteses importadas. “A cirurgia atua diretamente na melhora da qualidade de vida do paciente, aliviando a dor e principalmente melhorando a marcha, ou seja, os movimentos dos membros inferiores e a estabilidade do corpo”, explica o ortopedista e diretor técnico da Levve, Mário César Búrigo Filho.

Colaboração: Beatriz Formanski / Alfa Comunicação