O Partido Social Democrático (PSD) de Urussanga definiu que os suplentes de vereadores terão um canal aberto para suas reivindicações. No início de julho, domingo (4), a sigla definiu algumas ações a serem implementadas. Uma das decisões é que o suplente de vereador, Jaison Vieira assumirá como vereador em outubro. A troca inicia o acordo firmado antes das eleições de 2020 entre os 14 candidatos do PSD urussanguense. De acordo com o presidente da sigla em Urussanga, Luiz Antonio Fabro, o partido se reúne no primeiro domingo de cada mês para tratar sobre ações no município.

Segundo Fabro, o rodízio entre os suplentes do PSD em Urussanga é uma forma de valorizar aqueles que não conseguiram se eleger como vereadores. “Eles vão ter oportunidade de mostrar trabalho, dois meses é um bom tempo na câmara. São oito sessões, dá para planejar com bastante antecedência e demonstrar para o eleitor como ele atuaria caso fosse eleito”, e isso é importante, frisou.

A Rádio Marconi recebeu o presidente, Luiz Antonio Fabro; a vice-presidente, Robertina Goulart; a secretária-geral Tayna Zuchinalli; o primeiro-tesoureiro, Jaison Vieira e o segundo-tesoureiro, Tiago Jesus Diamantina. Ouça na íntegra a entrevista com a executiva do PSD urussanguense para o programa Comando Marconi:

Parte 01

 

Parte 02

 

Eleições 2022

Os representantes do PSD de Urussanga afirmaram que há três pré-candidatos a governador do estado pelo partido. Entre eles: o ex-governador Raimundo Colombo, o ex-prefeito de Blumenau Napoleão Bernardes e o atual prefeito de Chapecó João Rodrigues. Além disso, Ricardo Guidi vai a reeleição como deputado federal. Para deputado estadual, o partido ainda discute possíveis nomes para a pré-candidatura

Da Redação