O atendimento nos bancos de Urussanga foi discutido na sessão da Câmara de Vereadores desta terça-feira, dia 6. A solicitação havia sido feita por José Carlos José (PP), que também convidou para que representantes do Sindicato dos Bancários e Financiários de Criciúma e Região (SEEBC) falassem no legislativo. O presidente do SEEBC, Laércio Silva, afirmou que o atendimento precário visto em uma agência bancária no município é devido a falta de funcionários, por conta das demissões durante a pandemia, que sobrecarrega os trabalhos. Silva também explanou sobre diversos pontos que o sindicato vem fazendo para contribuir com os serviços para a população.

“O banco privado acaba escolhendo os Municípios e clientes mais lucrativos, o Bradesco de Urussanga tinha 11 funcionários e atualmente tem quatro e sem garantia de segurança porque foram retirados equipamentos como a porta giratória da agência”, destacou o sindicalista. O membro do sindicato Patricio Henrique Osório Junior também participou da sessão de ontem. Além disso, os sindicalistas solicitaram ao presidente da câmara, Odivaldo Bonetti (PP), para que os parlamentares aprovassem uma Moção de Repúdio contra o desmonte do Banco do Brasil. Da mesma forma, contra as demissões em massa e o fechamento de agências bancárias.

Ouça mais informações na reportagem realizada pelo Repórter Marconi. O vereador José também falou sobre a sessão realizada. Confira:

 

Confira a sessão completa:

Da Redação