O papa Francisco está alerta, respirando sem assistência e em bom estado geral após uma cirurgia para remover parte do cólon, informou o Vaticano nesta segunda-feira (5). O papa, de 84 anos, deve permanecer no hospital durante sete dias, se não houver nenhuma complicação após a operação, que durou cerca de três horas, na noite deste domingo. A cirurgia foi realizada por uma equipe médica de dez pessoas no hospital Gemelli de Roma, disse o porta-voz Matteo Bruni em comunicado.

O pontífice foi submetido a uma hemicolectomia esquerda, um procedimento para remover um lado do cólon, disse Bruni. Foi a primeira vez que o Vaticano revelou a natureza específica da cirurgia. A declaração não especifica se a decisão de remover parte do cólon foi tomada antes ou durante a cirurgia.

A operação já agendada era para tratar uma estenose diverticular sintomática do cólon, uma doença que faz bolsas sobressaírem da camada muscular do colón e a estreitarem. Além de causar dor, o problema, que é mais comum em pessoas mais velhas, pode causar inchamento, inflamação e dificuldade nos movimentos intestinais.

Esta é a primeira vez que Francisco é hospitalizado desde sua eleição como papa em 2013. A cirurgia parece ter sido programada para coincidir com um período em que o pontífice tem apenas um compromisso público – sua bênção de domingo na Praça de São Pedro.

Com informações da Agência Brasil