A terceira e última etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começou hoje (9) e vai até 9 de julho. Esta fase abrangerá cerca de 22 milhões de pessoas. Neste período, serão imunizados integrantes das forças de segurança e salvamento; pessoas com comorbidades, condições clínicas especiais ou com deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário; trabalhadores portuários; funcionários do sistema de privação de liberdade; população privada de liberdade; e adolescentes em medidas socioeducativas.

Até o fim da campanha, a expectativa do Ministério da Saúde é distribuir 80 milhões de doses da vacina influenza trivalente, produzida pelo Instituto Butantan, para imunizar um público-alvo de 79,7 milhões de pessoas. Desse total, até agora, foram alcançados 29,5% do público.

Balanço

Segundo o Ministério da Saúde, até às 11h26 de hoje (9), foram aplicadas 23,6 milhões de doses das 58,3 milhões distribuídas para as unidades da federação. Os dados são do Painel Influenza 2021. Os estados que receberam os maiores números de doses são, pela ordem, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Bahia.

Apenas 33,7% da população-alvo total de Santa Catarina, que é de 2.757.175 pessoas, procurou uma unidade de saúde para tomar a vacina contra a doença. A meta é vacinar até o dia 9 de julho, ao menos, 90% do público-alvo.

Os demais grupos que podem ser vacinados são as crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas, os povos indígenas, os trabalhadores da saúde, os idosos com 60 anos e mais e os professores das escolas públicas e privadas.

“Mesmo com o início de novos grupos prioritários, as pessoas dos grupos anteriores ainda podem se vacinar. A campanha finaliza na mesma data para todos os grupos e é extremamente importante que quem ainda não se vacinou procure uma unidade de saúde e se proteja”, explica Arieli Schiessl Fialho, gerente de imunização da Dive.

Vacina imuniza contra três subtipos do vírus Influenza

A vacina contra a gripe protege contra três subtipos do vírus: influenza A (H1N1); influenza A (H3N2) e influenza B e tem como objetivo reduzir os sintomas da doença, evitando assim a evolução para casos graves e possíveis óbitos. E, em meio à pandemia do coronavírus, a vacinação tem papel importante para evitar ainda mais hospitalizações.

Com relação à aplicação das doses, é importante lembrar que as pessoas que foram vacinadas contra a Covid-19 devem respeitar um intervalo mínimo de 14 dias para tomar a dose contra a Gripe.

Conforme informações da Agência Brasil e do Governo de Santa Catarina